Sociedade | 31-01-2023 10:00

“Podemos ajudar” ensina os mais velhos a lidar com novas tecnologias na Póvoa de Santa Iria

“Podemos ajudar” ensina os mais velhos a lidar com novas tecnologias na Póvoa de Santa Iria
O projecto “Podemos Ajudar” funciona por marcação todas as quartas-feiras na Biblioteca Municipal da Póvoa de Santa Iria

Biblioteca Municipal da Póvoa de Santa Iria criou projecto para ajudar a população a enfrentar os desafios das novas tecnologias e da revolução digital.

Podemos Ajudar? É esta a pergunta que todas as quartas-feiras à tarde Maria João Abreu, 44 anos, técnica profissional de biblioteca e documentação, coloca às pessoas que a procuram na Biblioteca Municipal da Póvoa de Santa Iria. Criado antes da pandemia o projecto “Podemos Ajudar?” nasceu com o objectivo de apoiar todas as pessoas que precisem de ajuda para aceder ou fazer qualquer actividade online ou envolvendo computadores. “Esta ajuda é algo que fazemos no nosso dia-a-dia mas percebemos que seria melhor dedicarmos um dia e hora específicos para que o apoio se tornasse mais personalizado, específico e minucioso. As pessoas fazem a marcação e durante essa hora, às quartas-feiras, ajudamos no que elas precisarem”, explica Maria João a O MIRANTE.
Apesar de ver a evolução digital e tecnológica como algo positivo, lamenta que as entidades e instituições se esqueçam que nem todas as pessoas lidam com essa evolução da mesma maneira como é o caso dos mais velhos. “As pessoas que nos procuram são na sua grande maioria idosos. Acabamos por lhes dar também uma atenção extra e um pouquinho de conversa porque vemos que alguns precisam disso”, acrescenta.
Grande parte das dúvidas está relacionada com actividades nos sites do Estado como as Finanças, Segurança Social ou Instituto de Protecção e Assistência na Doença (ADSE), bem como o IRS e aviar receitas médicas. “Acho muito engraçado que os mais velhos tenham dentro de si a capacidade, a curiosidade e a vontade de querer aprender as novas tecnologias. Muitos já têm os telemóveis e as redes sociais mas há sempre alguma coisa em que precisam de ajuda”, sublinha.

Relevar o papel das bibliotecas
Maria João Abreu lamenta que boa parte das pessoas continue a não ter bem a noção do papel que as bibliotecas têm no dia-a-dia das sociedades. Considera que estas precisam de ser mais divulgadas e dadas a conhecer a todas as comunidades. “Com o tempo estamos a mostrar que podem vir ter connosco e que as podemos ajudar numa grande variedade de coisas. Por exemplo, uma coisa simples e que continua a surpreender as pessoas é o facto de poderem levantar até seis livros gratuitamente, levá-los para casa e ficar com eles até um mês. É uma coisa simples, mas que as pessoas ficam surpreendidas. Principalmente por não terem de pagar nada por isso”, confessa.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1665
    22-05-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1665
    22-05-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo