Sociedade | 06-02-2023 10:00

Vila Franca de Xira reabilitou pontão na Estrada do Camarão

Estrada do Campo entre Vila Franca de Xira e Benavente é bastante usada e está cada vez mais perigosa
Estrada do Campo entre Vila Franca de Xira e Benavente é bastante usada e está cada vez mais perigosa

Investimento superior a cem mil euros permitirá maior segurança rodoviária. Pontão está inserido na chamada Estrada do Campo, um trajecto agrícola que une Vila Franca de Xira a Benavente pelo coração da Lezíria.

O pontão existente na Estrada do Camarão, na Lezíria Grande de Vila Franca de Xira, foi reabilitado pela câmara vilafranquense num investimento de 109.161 euros que visa reforçar as condições de segurança para quem circula naquela zona da chamada Estrada do Campo, um trajecto agrícola mais vasto que une os concelhos de VFX e Benavente.

O pontão reabriu ao trânsito dia 1 de Fevereiro e a intervenção, segundo o município, permitiu a melhoria da transitabilidade de máquinas e equipamentos, essenciais para as práticas de cultivo que ocorrem naqueles terrenos. Além da reabilitação do pontão e a construção de novos elementos estruturais em betão armado, a obra permitiu um novo reperfilamento da via e um aumento da secção da plataforma rodoviária no local, através de um novo piso em betão betuminoso. “No âmbito da empreitada foi também considerada a regularização das margens da linha de água, com execução de muros de gabiões e efectuado o reforço da segurança da via com a colocação de novos guarda-corpos e guardas de segurança”, explica o município.

A Estrada do Campo é mantida pelos municípios de Benavente e Vila Franca de Xira que, especialmente no Verão antes da campanha do tomate, realizam pequenos trabalhos de melhoria para que o traçado não fique intransitável. Em Maio do ano passado O MIRANTE deu nota das queixas de vários agricultores que usam a estrada diariamente e lamentavam o seu mau estado de conservação.
A estrada permite poupar mais de 20 quilómetros na ligação entre as duas localidades e a via, apesar de inicialmente projectada na década de 1980 para servir os terrenos agrícolas, rapidamente viu a sua utilização crescer e é hoje atravessada diariamente por centenas de veículos, desde ligeiros a tractores e até camiões com mais de 60 toneladas de peso.
A situação levou a que as bermas se tenham degradado e o próprio piso tenha começado a sofrer de buracos e abatimentos, o que para os utilizadores torna toda a travessia extremamente perigosa, especialmente quando dois automóveis se cruzam. A falta de sinalização adequada é outro dos problemas. Perante os alertas dos agricultores a Câmara de Benavente prometeu aferir as condições de segurança das pontes do percurso e Vila Franca de Xira garantia proceder regularmente a intervenções de conservação da estrada.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1659
    10-04-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1659
    10-04-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo