Sociedade | 07-02-2023 21:00

Idoso de Marinhais burlado em quase mil euros através das redes sociais

Idoso de Marinhais burlado em quase mil euros através das redes sociais
FOTO ILUSTRATIVA - FOTO DR

Morador da vila de Marinhais, no concelho de Salvaterra de Magos, apresentou queixa na GNR depois de ter recebido um segundo pedido de transferência bancária. Burlões fizeram-se passar pelo seu filho que trabalha no Reino Unido.

Um idoso, de 73 anos, residente na vila de Marinhais, foi burlado através de um esquema nas redes sociais e ficou sem cerca de mil euros na quarta-feira, 25 de Janeiro. Ao que O MIRANTE conseguiu apurar junto da família da vítima, que preferiu não ser identificada neste artigo, os burlões utilizaram as redes sociais para enviar várias mensagens fazendo-se passar pelo filho que vive e trabalha no Reino Unido. Na primeira mensagem, segundo explicaram ao nosso jornal, pode ler-se: “Pai, este é o meu número novo, preciso que me faças uma transferência no valor de 970 euros”.
Preocupado com o bem-estar do filho, que está fora do país, o pai não hesitou e realizou a transferência da verba no próprio dia. Os burlões voltaram a contactá-lo no dia seguinte, 26 de Janeiro, para pedir uma nova transferência bancária, desta vez com uma quantia superior a mil euros. O segundo contacto deixou-o desconfiado e por isso decidiu contar o episódio à sua nora, que também reside na vila do concelho de Salvaterra de Magos, para entender o que se passava. Depois de descobrir que o filho nunca tinha enviado qualquer mensagem a vítima da burla dirigiu-se ao posto da Guarda Nacional Republicana de Marinhais e apresentou queixa. As autoridades não esconderam a dificuldade de resolução destes casos e alertaram o idoso para que não voltasse a responder a comunicações suspeitas sem confirmar primeiro se o contacto pertence ou não à pessoa que o está a contactar.
Recorde-se que, recentemente, O MIRANTE noticiou o caso de Joana Silva, natural de Tomar, que denunciou uma tentativa de burla que tem vindo a ser cada vez mais frequente. Os burlões utilizaram uma foto sua e, através do WhatsApp, pediram dinheiro a um familiar que, por não reconhecer o número, não caiu na armadilha. Este tipo de burla começou a ser identificada em 2021 no Reino Unido, onde os prejuízos para as vítimas são de vários milhões de euros.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1668
    12-06-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1668
    12-06-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo