Sociedade | 09-02-2023 12:00

Presidente da Nersant esconde conflito judicial com O MIRANTE

Presidente da Nersant esconde conflito judicial com O MIRANTE
Domingos Chambel, presidente da direcção da Nersant, tem escondido conflito judicial que tem com O MIRANTE e que já perdeu em

Domingos Chambel tem escondido até agora o conflito judicial que tem com O MIRANTE e que já perdeu em tribunal embora tenha recorrido. O presidente executivo António Campos está de saída e na última reunião de direcção terá sido convidado a sair da sala de reuniões quando se discutiram assuntos relacionados com o conflito judicial com a empresa editora de O MIRANTE.

Há um grupo informal de associados da Nersant que discute a forma como a actual direcção dirigida por Domingos Chambel afrontou a direcção e a redacção de O MIRANTE numa atitude inédita e considerada sem precedentes na associação de empresários de Santarém. Domingos Chambel alimenta de tal forma uma guerra surda contra O MIRANTE e o seu director-geral que, na passada segunda-feira, 6 de Fevereiro, numa reunião de direcção, pediu ao director executivo, António Campos, para sair da sala para que não assistisse a um dos pontos da ordem de trabalhos que tratava das questões judiciais que envolvem a associação e a empresa editora de O MIRANTE e que correm em tribunal.
A Nersant já perdeu a primeira batalha sobre o pagamento das dívidas que Domingos Chambel teima em não reconhecer e a administração de O MIRANTE já está em condições de accionar formas de pagamento que podem passar por penhoras de bens da associação. Entretanto Domingos Chambel continua a confiar que “todos os problemas que vai criando e alimentando vão desaparecer como por magia”, diz o director-geral de O MIRANTE que ainda tem, entre membros da direcção, algumas solidariedades, emboras escondidas e pouco disponíveis para darem o rosto por considerarem que “esta não é a melhor altura para confrontações no seio da associação”.
A direcção da Nersant vai apresentar contas em Maio, numa assembleia-geral anual para o efeito, e Domingos Chambel está a preparar a recandidatura numa assembleia-geral que deverá decorrer em Julho para que se cumpram os prazos estabelecidos para a eleição de novos corpos gerentes.
Dificilmente a actual direcção se recandidata sem uma oposição interna forte a confiar naquilo que O MIRANTE ouviu ainda hoje, 7 de Fevereiro, dia de fecho desta edição, nomeadamente com a saída já anunciada do director executivo António Campos e a atitude de o mandar sair da sala de reuniões quando os assuntos são O MIRANTE ou outros mais complicados.
Depois de dois exercícios com resultados negativos é muito provável que a direcção apresente as contas deste ano com resultados positivos, embora pouco significativos já que a gestão foi literalmente de continuidade como reconhecem os associados que não se revêem na liderança do empresário de Abrantes.
Como é do conhecimento da maioria dos associados a Nersant tem a sua actividade reduzida àquilo que foi deixado pela gestão de Maria Salomé Rafael enquanto Domingos Chambel ainda procura, depois de mais de dois anos de mandato, mudar o paradigma da gestão que herdou da sua ex-presidente Salomé Rafael que liderou a associação durante uma década tendo como vice-presidente o próprio Domingos Chambel.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1669
    19-06-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1669
    19-06-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo