Sociedade | 26-02-2023 15:00

Ourém vai avançar com medidas de apoio à fixação de médicos de família

Ourém vai avançar com medidas de apoio à fixação de médicos de família
Luís Albuquerque, presidente da Câmara de Ourém, garante que município vai avançar com apoios para fixar médicos de família no concelho

Depois de uma manifestação que juntou cerca de 150 pessoas à porta da Câmara de Ourém a reclamar por mais médicos de família Luís Albuquerque avança que a autarquia vai avançar com medidas para a fixação de profissionais de saúde.

A Câmara de Ourém vai avançar com apoios para que médicos de família se fixem no concelho. “Vamos iniciar o procedimento para a elaboração de um regulamento para atribuição de apoios à fixação de médicos de família no concelho”, afirmou à Lusa Luís Albuquerque, presidente o município, após uma reunião com o secretário de Estado da Saúde, Ricardo Mestre. Na mesma hora da reunião dezenas de pessoas concentraram-se em frente aos Paços do Concelho a reclamar por mais médicos de família. Fonte da Polícia de Segurança Pública esclareceu que o protesto começou pelas 17h00 sendo que às 18h30 ainda se encontravam no local entre 100 a 150 pessoas. Os populares foram recebidos pela vice-presidente do município, Isabel Costa, que veio ao exterior falar com os populares.
Em Lisboa, Luís Albuquerque foi expor as preocupações com a falta de médicos de família no concelho, um problema que tem mais de uma década, e procurar esclarecimentos sobre a eventual integração de Ourém na futura Unidade Local de Saúde (ULS) da Região de Leiria. “Como já disse em sessão camarária, onde estiveram presentes muitos munícipes, a intenção do Governo é criar ULS por todo o país e Ourém deve ficar na ULS da Região de Leiria”, explicou. Segundo o autarca, na reunião com a tutela foi garantido que “todos os serviços prestados no concelho de Ourém se vão manter”, dos cuidados primários à saúde mental e aos serviços convencionados com privados. “Vão ficar como estão à data de hoje. Tudo o que está a ser feito pelo Governo e pelo município de Ourém será sempre para melhorar o que hoje não funciona bem, ou seja, melhorar o acesso à saúde”, vincou, acrescentando que a autarquia tem dialogado permanentemente com o Governo para melhorar o acesso aos cuidados de saúde primários”.
Quanto à criação da ULS da Região de Leiria, Luís Albuquerque alertou que, se porventura o município entender não aderir a esta entidade, “o que irá acontecer, no futuro, é a criação de uma ULS do Médio Tejo e Ourém integrar a mesma”. Se tal suceder, o hospital de referência para os utentes do concelho passará a ser o de Abrantes e não o de Leiria, como é actualmente”.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1653
    28-02-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1653
    28-02-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo