Sociedade | 21-03-2023 15:00

Projecto para recuperação de ecossistemas em Vila Franca de Xira

Projecto para recuperação de ecossistemas em Vila Franca de Xira
Programa conjunto foi apresentado num pequeno-almoço realizado no Palácio do Sobralinho

“STOPDeserTejo” junta a Companhia das Lezírias, Câmara de Vila Franca de Xira e Associação de Beneficiários da Lezíria Grande, que vão reflorestar as zonas ribeirinhas e promover acções de sensibilização à população e nas escolas para as questões das alterações climáticas e dos ecossistemas.

O projecto “STOPDeserTejo”, apresentado terça-feira, 7 de Março, vai combater a desertificação na zona de Vila Franca de Xira, promovendo o restauro e a beneficiação de ecossistemas do Estuário do Tejo e em área da Rede Ecológica Nacional (REN) com risco elevado de erosão hídrica do solo. O projecto resulta de um consórcio da Companhia das Lezírias, Câmara de Vila Franca de Xira e Associação de Beneficiários da Lezíria Grande. Vai ser feito um plano de reflorestação nas serras do concelho, na zona da Subserra, Sobralinho e Aguieira, como também na zona ribeirinha do rio Tejo substituindo algumas espécies invasoras por autóctones.
No total será investido um milhão de euros, montante que resulta de uma candidatura ao programa “REACT-EU - Apoio à Transição Climática”, promovido pelo Compete 2020 e financiado pela União Europeia. O montante é distribuído pelas três entidades do consórcio. O município fica responsável pelos trabalhos no lado direito da zona ribeirinha, enquanto a associação e a Companhia das Lezírias vão operar o lado esquerdo, em especial em torno do espaço de visitação e observação de aves (EVOA).
Entre as espécies autóctones que poderão ser plantadas estão o sobreiro, o salgueiro e a tamargueira. Além da recuperação de ecossistemas, o investimento contempla acções de sensibilização à população e em escolas, e um ‘robot’ de realidade virtual, em que os utilizadores vão experienciar o que é o voo de uma ave por cima do concelho e da Reserva Natural do Estuário do Tejo. “Esperamos assim não só educar as pessoas para uma adaptação climática que todos temos de fazer, mas também preparar o território de modo a que ele fique mais resiliente”, realçou o autarca. As acções do projecto serão implementadas até ao final de 2024.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1614
    24-05-2023
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1614
    31-05-2023
    Capa Médio Tejo