Sociedade | 04-04-2023 15:00

Árvore junto a varandas rouba luz e vista a moradores de Vialonga

Árvore junto a varandas rouba luz e vista a moradores de Vialonga
Árvore está sinalizada pela Câmara de Vila Franca de Xira para abate por incumprimento ao regulamento de espaços exteriores

Na Urbanização da Quinta da Flamenga há 20 anos que uma árvore tapa a vista das varandas de um prédio. Uma moradora diz que a Câmara de Vila Franca de Xira sabe da situação e promete medidas que tardam a ser tomadas.

Uma árvore na Rua Costa Gomes, na Urbanização da Quinta da Flamenga, em Vialonga, está a tapar a visão aos moradores de alguns andares de um prédio. A copa da árvore prejudica mais a vista de Carla Rosa, que mora no primeiro andar. A residir há 20 anos na urbanização a moradora garante que a árvore está lá desde essa altura, e que as reclamações para a Câmara Municipal de Vila Franca de Xira também duram há duas décadas. A árvore em causa é a única com vegetação ali na zona, e a poda não é feita com a regularidade suficiente. Carla Rosa diz que só tem luz natural em casa quando a poda é feita, mas o melhor é mesmo cortar a árvore. “Quando a câmara fez a poda nem tínhamos noção da luz natural real. Já este ano de 2023 contactei a autarquia através de telefone e e-mail. Respondem sempre o mesmo. Que vão transplantar a árvore, mas até agora nada”, lamenta.
Contactada pelo O MIRANTE a Câmara de Vila Franca de Xira diz que a árvore em causa (Schinus terebentifolia), foi oportunamente analisada pelos serviços técnicos, e verificou-se que a sua localização não cumpre o disposto no Regulamento Municipal de Espaços Exteriores, devido à proximidade às varandas. A autarquia acrescenta que, face à avaliação dos técnicos, o exemplar encontra-se sinalizado para abate, estando prevista como medida de compensação a plantação de cinco árvores. “A intervenção será oportunamente executada de acordo com o plano de trabalhos definido”, garante o município.


Estacionamento abusivo
Na Quinta da Flamenga os carros estacionam em cima dos passeios e à porta dos prédios. Carla Rosa fala em falta de civismo e comodismo. “Muitas vezes assisto a pessoas a estacionar em cima do passeio com lugares livres, porque é mais cómodo estacionar à porta do prédio”, afiança. Carla Rosa diz que já alertou pessoalmente alguns moradores e que acabou por ser mal tratada. Também garante que avisou a GNR de Vialonga que diz, através do Comando Territorial de Lisboa, não ter registo de qualquer denúncia relacionada com o descrito.
A GNR acrescenta que essa “é uma área regularmente patrulhada e, caso exista algum desrespeito à legislação em vigor, os militares actuam no sentido de fazer cessar a infracção e elaboram o correspondente auto de contra-ordenação”. E sublinha que “a Guarda tem estado particularmente atenta aos acontecimentos na zona descrita”.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1664
    15-05-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1664
    15-05-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo