Sociedade | 13-04-2023 18:00

Ainda não foram apanhados agressores de taxista

Ainda não foram apanhados agressores de taxista
João Louro viu os seus agressores escaparem à justiça

João Louro foi assaltado e espancado na sua casa em Alhandra mas apesar da pressão mediática os agressores ainda não foram encontrados.

O processo de investigação do assalto violento a João Louro, taxista de Alhandra, está encalhado no Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) de Vila Franca de Xira há ano e meio. O que está a fazer arrastar o processo é o facto de os suspeitos não terem sido detidos apesar de estarem identificados. As autoridades perderam o rasto aos agressores, suspeitando-se que tenham fugido para França. João Louro, 78 anos, um rosto conhecido da praça de táxis de Alhandra, que também trabalhou na praça de Alverca do Ribatejo, está indignado e confessa que tem vivido este tempo com medo.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1673
    17-07-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1673
    17-07-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo