Sociedade | 30-04-2023 21:00

Em Azambuja desfilou-se com as vestes de antigamente para valorizar os trajes do Ribatejo

Em Azambuja desfilou-se com as vestes de antigamente para valorizar os trajes do Ribatejo
André Salema, presidente de Junta de Azambuja (à esquerda), e Sérgio Alexandre, presidente de Junta de Vale do Paraíso juntaram-se ao desfile em traje de domingueiro

Azambuja foi palco de um desfile pioneiro que juntou mais de três centenas de elementos de trinta ranchos da região. O primeiro Desfile do Traje Ribatejano teve como objectivo a valorização dos trajes típicos e o modo de os usar pelas populações ribatejanas.

Azambuja recuou aos tempos antigos, no domingo, 23 de Abril, durante o primeiro Desfile do Traje Ribatejano que juntou perto de 30 ranchos da região ribatejana. Mais de três centenas de pessoas, trajadas a preceito, desfilaram com destino à Praça do Município, onde se deu o ponto alto do evento, com a caracterização dos trajes e muitos aplausos à mistura. Minervina Zambujo e Firmino Constantino, vestidos com traje domingueiro, desfilaram em representação da Associação Cultural e Etnográfica Gentes de Almeirim seguindo a procissão do grupo com ofertas ao santo padroeiro. A mulher, de 72 anos, com lenço à cabeça, blusa florida e saia comprida com avental, exibia as jóias em ouro. Já o marido, de 86 anos, empunhava uma vela com mais de um metro de comprimento, envergando um fato monocromático constituído por colete e jaqueta, além do barrete à cabeça e uma camisa branca de linho.
Além de ser o elemento mais velho e o presidente da assembleia-geral da associação, Firmino Constantino também participa no rancho e na Escola de Folclore de Almeirim, e confessa que o que mais o entusiasma é “representar e cantar”. Fez-se cedo agricultor e no momento em que desfila pelas ruas da vila de Azambuja não esquece os dias passados na poda e a lavrar terras enquanto lidava com os arreios e conduzia duas mulas. “A pobreza de hoje é diferente, dantes as pessoas tinham mais vivacidade, davam mais valor às coisas, eram mais amigas e partilhavam mais”.
A iniciativa, organizada pela Câmara de Azambuja, juntas de freguesia de Azambuja e de Vale do Paraíso, Rancho Folclórico Ceifeiras e Campinos de Azambuja e Rancho Folclórico Danças e Cantares de Vale do Paraíso, com o apoio da Federação do Folclore Português, pretendeu valorizar e mostrar a diversidade do traje ribatejano. “Quando falamos dos trajes ribatejanos só nos lembramos dos trajes da ceifeira, do campino, mas o Ribatejo é mais do que isso, tem uma mostra etnográfica enorme e já estava na altura de trazê-la cá para fora”, disse a O MIRANTE o presidente da Junta de Azambuja, André Salema, aproveitando para lançar o desafio para que outras localidades acolham o evento.
Tanto André Salema como o presidente da Junta de Vale do Paraíso, Sérgio Alexandre, cuja família esteve ligada ao cultivo e produção de vinho, fizeram questão de participar activamente no desfile, ostentando trajes domingueiros. Para o autarca de Vale do Paraíso, o melhor do desfile foi “ver as bancadas cheias e ouvir os aplausos”, prova de que o evento cativou a plateia.
Também Carminda da Lavandeira, de 78 anos, fez questão de participar no desfile, em representação do Rancho Folclórico da Golegã, para o qual entrou em 2000, ano em que se reformou. Não o fez antes, conta, porque a vida de restauração não lhe permitia ter tempo livre. O traje escolhido foi o de vendedora de castanhas da Feira Nacional do Cavalo, na Golegã, caracterizado por uma bata comprida aos quadrados, um lenço à cabeça e um xaile. Carminda começou a trabalhar aos nove anos e a sua caneta foi a enxada, numa infância dedicada à monda de trigo, à apanha das favas e ao varejar das azeitonas. Não teve oportunidade de frequentar a escola, mas hoje orgulha-se de ensinar aos mais novos os cantares, os valores e as tradições do Rancho e das gentes da Golegã.

Carminda da Lavandeira representou a vendedora de castanhas da Feira de São Martinho da Golegã
O casal Firmino Constantino e Minervina Zambujo participaram no desfile em representação da Associação Gentes de Almeirim

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1665
    22-05-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1665
    22-05-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo