Sociedade | 03-05-2023 18:00

Hospitalização domiciliária no Médio Tejo alargada a lar de Abrantes

Hospitalização domiciliária no Médio Tejo alargada a lar de Abrantes
Equipa que garante o serviço de hospitalização domiciliária do Centro Hospitalar do Médio Tejo foi objecto de reportagem na última edição de O MIRANTE

Os utentes do Lar da Santa Casa da Misericórdia de Abrantes vão beneficiar do serviço de hospitalização domiciliária efectuado por uma equipa do Centro Hospitalar do Médio Tejo. O acordo entre as duas entidades foi firmado recentemente.

O Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT) alargou o serviço de hospitalização domiciliária ao lar da Santa Casa da Misericórdia de Abrantes, uma medida que visa prestar cuidados de saúde no local, evitando deslocações às urgências. No âmbito deste protocolo, sempre que um utente idoso do lar da Misericórdia de Abrantes tiver uma alteração do seu estado de saúde, a equipa da Unidade de Hospitalização Domiciliária (UHD) do CHMT “vai ser a primeira linha de resposta de cuidados de saúde e não o Serviço de Urgência Médico-Cirúrgica de Abrantes”, refere a instituição hospitalar. “Se estiver em causa doença aguda ou risco de vida iminente, mantém-se a referenciação para o atendimento do Serviço de Urgência através da rede de emergência pré-hospitalar”, lê-se na mesma informação.
Segundo assegura a administração do CHMT, presidida por Casimiro Ramos, através da articulação entre o Serviço Nacional de Saúde (SNS) e o sector social, “a qualidade de resposta e de acesso dos cuidados de saúde prestados à população idosa é potenciada”, com a referenciação dos utentes do lar a ser realizada através de “cooperação e canais de comunicação abertos” entre as instituições. “A grande mais-valia deste modelo é a prestação dos cuidados de saúde personalizados aos idosos que residem nos lares, sem expor os utentes aos diversos riscos associados ao seu internamento hospitalar”, realça Casimiro Ramos.
Por outro lado, acrescenta o responsável, a hospitalização domiciliária destes utentes “liberta a pressão assistencial dos serviços de urgência e do internamento hospitalar da instituição, optimizando recursos para poder aumentar a actividade cirúrgica”. O protocolo de cooperação no âmbito da hospitalização domiciliária, assinado no dia 17 de Abril, “vai permitir levar este modelo alternativo de hospitalização, com assistência médica e cuidados de saúde diferenciados e de proximidade, aos 105 utentes do lar da Misericórdia de Abrantes”, numa primeira fase, tendo o CHMT o objectivo de alargar a rede de serviço.
“O projecto vai ser alargado a mais concelhos do Médio Tejo”, refere o CHMT em comunicado, dando ainda conta que o mesmo já foi apresentado às Misericórdias de Mação e Sardoal e às administrações de nove lares privados de Abrantes.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1664
    15-05-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1664
    15-05-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo