Sociedade | 06-05-2023 08:52

Estação de Alhandra vai ser demolida e a de VFX desactivada na quadruplicação da linha do norte

Estação de Alhandra vai ser demolida e a de VFX desactivada na quadruplicação da linha do norte

Infraestruturas de Portugal apresentou as primeiras ideias para conseguir quadruplicar a linha do norte no apertado traçado entre Alhandra e Vila Franca de Xira e o cenário arrepiou, prometendo mudar por completo a face das duas localidades.

Quadruplicar a linha do norte no apertado traçado entre Alverca e Vila Franca de Xira vai obrigar a demolir a estação de Alhandra que hoje existe (e a construir uma nova) e a desactivar a emblemática estação de Vila Franca de Xira, que seria substituída por uma nova estação a construir alguns metros mais a norte. O antigo edifício, pelo seu património azulejar, seria transformado num espaço museológico ou multiusos por parte da câmara municipal.

Estas são duas das ideias em cima da mesa no estudo preliminar apresentado na sexta-feira, 5 de Maio, pela Infraestruturas de Portugal (IP) em reunião de câmara extraordinária de VFX, onde se ficou a saber que poderão vir a ser expropriadas e demolidas perto de uma dezena de habitações, o abate de pelo menos 160 árvores - a maioria ao longo da Avenida Afonso de Albuquerque em Alhandra - e a destruição de boa parte do jardim Constantino Palha em Vila Franca de Xira, sobretudo na parte que hoje existe junto da linha de comboio. Para compensar o abate das árvores a IP estima vir a plantar duas mil ao longo do percurso.

Em Alhandra, além da demolição da estação e da construção de uma nova, está prevista a construção de uma nova rotunda na Estrada Nacional 10.

Em VFX a ideia é construir uma nova estação, moderna, na zona do interface rodoviário e deslocalizar a passagem superior pedonal que hoje existe para norte. A passagem de nível do cais é para desaparecer, trocada por uma solução ainda em avaliação. A IP diz ter estudado a criação de uma passagem rodoviária inferior, limitada a automóveis ligeiros, que impedia a passagem de carros de bombeiros. A outra ideia em cima da mesa visa criar um canal rodoviário de acesso pela zona do jardim, somente para cargas e descargas e acesso de viaturas de socorro, obrigando à expropriação e demolição de 3 edifícios na zona do cais. Complementarmente seria criada uma passagem superior pedonal junto da praça de toiros, que poderia colocar em causa a realização das populares esperas de toiros. Na rua primeiro de Dezembro em VFX a IP manifestou também a intenção de expropriar e demolir os edifícios junto à passagem de nível, onde se encontra a actual sede do CDS-PP, para eliminar a curva apertada ali existente e criar uma nova passagem superior pedonal, pouco mais de cem metros a norte da actualmente existente.


* Notícia desenvolvida na edição semanal de O MIRANTE

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1668
    12-06-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1668
    12-06-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo