Sociedade | 30-06-2023 18:00

Cegada sem apoios anuncia fecho do teatro de Alverca

Cegada sem apoios anuncia fecho do teatro de Alverca
Rui Dionísio, director artístico do Cegada, garante que a companhia Cegada não vai acabar, mas ficará muito limitada na sua capacidade de acção

Director artístico da companhia de teatro Cegada acusa o presidente da Câmara de VFX de postura autoritária.

A companhia de Teatro Cegada, de Alverca, estrutura residente do Teatro-Estúdio Ildefonso Valério (TEIV), que é propriedade municipal, queixa-se de ter sido abandonada pelo Ministério da Cultura e, sem dinheiro, anunciou agora que vai fechar portas em Agosto. Em cinco anos o Cegada recebeu 693 mil euros do Ministério da Cultura e 36 mil euros por ano da Câmara de Vila Franca de Xira. Após não ter sido contemplado nos recentes concursos da Direcção-Geral das Artes, o Cegada alimentou a esperança de que o município pudesse ajudar e contribuir com 120 mil euros necessários para a companhia continuar a produzir algum conteúdo de serviço público no TEIV, o que não aconteceu.
A situação deixou desgostoso o director artístico do Cegada, Rui Dionísio, que diz a O MIRANTE que não resta outra opção senão fechar o TEIV em Agosto. “A câmara não pode ter um teatro municipal a funcionar às custas de uma associação local sem fins lucrativos que apenas tem um apoio de 36 mil euros. Nenhum teatro funciona com esse valor por ano”, critica.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1673
    17-07-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1673
    17-07-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo