Sociedade | 05-07-2023 07:00

Ourém perdeu mais de 1.700 colmeias devido aos incêndios do Verão passado

A Câmara Municipal de Ourém aprovou uma proposta de protocolo com a Associação de Apicultores da Região de Leiria, Ribatejo e Oeste, que vai viabilizar a aquisição de colónias de abelhas, contribuindo para o equilíbrio do ecossistema e para a retoma da actividade apícola na região.

A Câmara Municipal de Ourém aprovou uma proposta de protocolo com a Associação de Apicultores da Região de Leiria, Ribatejo e Oeste, que vai viabilizar a aquisição de colónias de abelhas, contribuindo para o equilíbrio do ecossistema e para a retoma da actividade apícola na região.
Segundo a associação de apicultores, Ourém perdeu recentemente 1.717 colmeias de 30 apicultores, o correspondente a aproximadamente 1.717.000 abelhas, essencialmente devido aos incêndios que atingiram o território e também à acção da vespa velutina. As abelhas são essenciais para polinizarem as árvores de fruto e outras espécies, pelo que este decréscimo torna-se muito preocupante para o equilíbrio do ecossistema, afirma a autarquia em nota de imprensa. Neste contexto, o município vai disponibilizar um apoio financeiro até ao montante de mil e quinhentos euros para permitir a aquisição de colónias de abelhas pela associação.
A Associação de Apicultores da Região de Leiria, Ribatejo e Oeste é uma organização sem fins lucrativos, constituída em 7 de Dezembro de 1989, que visa o apoio técnico e consultoria aos apicultores da região, a formação, o encaminhamento e ligação com entidades reguladoras, assim como o registo do apicultor e da sua exploração, entre outras actividades.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1673
    17-07-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1673
    17-07-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo