Sociedade | 26-07-2023 07:00

Finanças de Vila Franca de Xira vão perder serviços para Alverca

Finanças de Vila Franca de Xira vão perder serviços para Alverca
Serviço de Finanças de Vila Franca de Xira vai mesmo ver a sua actividade reduzida

A futura Loja do Cidadão de Alverca vai acolher o posto principal da Autoridade Tributária no concelho de Vila Franca de Xira, actualmente a funcionar na sede de concelho. Alteração está a gerar críticas dos vereadores da oposição e da comunidade.

Com a esperada abertura da nova Loja do Cidadão em Alverca, a Autoridade Tributária (AT) já começou a realizar mudanças na organização do funcionamento dos serviços de finanças no concelho e anunciou mudanças na estrutura existente. Segundo a AT, em comunicado a que O MIRANTE teve acesso, desde 6 de Julho que ocorreu a fusão dos serviços de finanças VFX 1 e VFX 2 (em Alverca), ficando agora o concelho com um serviço de finanças que funciona na Rua dos Lavadouros em Alverca.
Já as Finanças de VFX passam a ser uma mera extensão de atendimento para casos simples como pagamentos. Outras operações mais complexas relacionadas com a fiscalidade, como pedir um NIF ou tratar de heranças, por exemplo, só será possível tratar em Alverca. A situação não agrada à oposição no executivo municipal, que considera que as Finanças manterem uma porta aberta em Vila Franca de Xira apenas para realizar pagamentos é quase o mesmo que fechar totalmente o serviço.
“Perguntámos tantas vezes ao presidente se as Finanças de VFX iam fechar e sempre dizia que não. Afinal os funcionários que nos falaram disto e levantaram a questão tinham razão. É verdade. As pessoas de VFX foram recambiadas para Alverca”, criticou David Pato Ferreira, vereador da coligação Nova Geração (PSD/PPM/MPT).
Também Anabela Barata Gomes, da CDU, criticou a situação e o facto de não ter visto maior proactividade da câmara municipal em impedir esta situação que tem sido noticiada desde Novembro do ano passado, quando os primeiros rumores de alterações à estrutura das Finanças começaram a correr na cidade. “Uma sede de concelho sem Finanças nunca tal vi, é inédito”, criticou.
Fernando Paulo Ferreira diz que a indicação que tem é que o serviço não fecha, mas não se referiu à diminuição de serviços prestados. “O que provavelmente acontecerá é a saída para outro local mais adequado uma vez que o serviço em VFX não tem condições suficientes para o trabalho que devem realizar. Terei de fazer alguns contactos para saber mais detalhes”, afirmou.
Em Novembro do ano passado, quando o assunto foi notícia pela primeira vez, a AT explicava a O MIRANTE que não estava previsto o encerramento do balcão de Vila Franca de Xira. Mas não explicou que se pretendia esvaziar a quantidade de serviços ao dispor nesse balcão. A AT explicava que desde Maio de 2018 que está previsto na orgânica daquele organismo a necessidade de garantir proximidade na disponibilização do serviço prestado ao cidadão e que isso impõe a manutenção de uma rede local de atendimento em cada município. O espaço em VFX onde funcionam as finanças é antigo e há muito que precisa de uma requalificação com os utilizadores a queixarem-se, por exemplo, da falta de bancos em quantidade suficiente para permitir aguardar pela sua vez sentado.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1673
    17-07-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1673
    17-07-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo