Sociedade | 27-07-2023 12:00

33 organizações contra classificação do Colete Encarnado a património

33 organizações contra classificação do Colete Encarnado a património
Esperas de toiros são uma das atracções da festa do Colete Encarnado

Plataforma para a abolição das touradas em Portugal reuniu assinaturas de 33 organizações não governamentais onde explicam que a festa do Colete Encarnado expõe menores a situações de risco e por isso não deve ser considerada Património Cultural Imaterial. Participação pública teve apenas 23 contributos e a maioria manifestou-se contra.

As festas do Colete Encarnado em Vila Franca de Xira incluem eventos tauromáquicos “brutais e de interesse cultural nulo”, onde ocorrem acidentes graves com dezenas de feridos, muitos deles testemunhados por crianças e jovens de todas as idades, “expostas a um ambiente de pânico e agressividade”. As considerações são deixadas pela plataforma para a abolição das touradas em Portugal (BASTA), uma das entidades que se pronunciou contra a inclusão das festas na lista do Património Cultural Imaterial, no âmbito da consulta pública promovida pela Direcção-Geral do Património Cultural (DGPC) que decorreu até 5 de Julho.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1672
    10-07-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1672
    10-07-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo