Sociedade | 01-08-2023 18:00

Revisões de preços acrescentaram 322 mil euros ao custo das obras no Mercado de Santarém

Revisões de preços acrescentaram 322 mil euros ao custo das obras no Mercado de Santarém
Obra de requalificação do Mercado Municipal de Santarém está praticamente concluída

A requalificação do Mercado Municipal de Santarém foi atribulada e conheceu sete pedidos de revisão de preços por parte do empreiteiro durante os quatro anos de trabalhos.

A empreitada de requalificação do Mercado Municipal de Santarém, iniciada em Agosto de 2019, foi alvo de sete revisões de preços que totalizaram um aumento de despesa de 322.435 euros mais IVA. O executivo da Câmara de Santarém aprovou recentemente o sétimo pedido de revisão de preços apresentado pelo empreiteiro, no valor de 68.964 euros mais IVA. A obra está praticamente concluída, seguindo-se agora o concurso para concessão da gestão do espaço a privados.
Recorde-se que a intervenção no emblemático edifício foi inicialmente adjudicada por cerca de dois milhões de euros à empresa Habitâmega Construções S.A. e tinha um prazo de execução previsto de um ano. Só que os contratempos foram-se sucedendo e a obra arrastou-se no tempo e derrapou no orçamento. Em Março de 2020 os trabalhos tiveram que ser suspensos e foi lançado um concurso autónomo para reforço da estrutura do imóvel centenário, dada a descoberta de ausência de fundações no edifício. A empreitada original foi retomada em Março de 2021, mas a ritmo lento, e o prazo de execução previsto foi mais uma vez ultrapassado.
Entretanto, em Julho de 2022, a empresa Habitâmega entrou em processo de insolvência e foi substituída pela firma Construções Pragosa, que ficou encarregue de concluir a intervenção. A proposta de cedência da posição contratual foi apresentada pelos credores e foi aprovada por unanimidade na reunião do executivo municipal de 29 de Agosto de 2022.
A intervenção no mercado – obra do arquitecto Cassiano Branco datada de 1930 – inclui a recuperação integral do espaço, criando uma área muito mais moderna e funcional, destinada a ser vivida diariamente, sendo o novo projecto da autoria do arquitecto Paulo Durão. O centro do futuro mercado será uma área em forma de cruz, com 36 bancas destinadas ao mercado diário, que terão em seu redor quatro praças. Os espaços exteriores (lojas) também foram recuperados ficando 29 deles destinados a actividades diversas, que podem ir do artesanato à geladaria passando por florista, vinhos e loja de conveniência, entre outras. Ali vai funcionar também o posto de turismo municipal.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1631
    27-09-2023
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1631
    27-09-2023
    Capa Médio Tejo