Sociedade | 04-08-2023 19:16

Prisão preventiva para suspeito de ter ateado fogo na Barquinha

Homem de 57 anos foi detido por deitar fogo a um canavial no parque ribeirinho de Vila Nova da Barquinha

Um homem foi detido no dia 3 de Agosto por estar “fortemente indiciado” pela prática do crime de incêndio florestal em Vila Nova da Barquinha, e vai ficar em prisão preventiva a aguardar o desenrolar do processo. Segundo disse fonte da Polícia Judiciária (PJ) de Leiria, o suspeito, de 57 anos, foi encaminhado para o Estabelecimento Prisional das Caldas da Rainha, após ter sido presente a um juiz de Instrução no Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) de Santarém para primeiro interrogatório judicial.

Em comunicado, a PJ referia que o homem foi identificado e detido “fora de flagrante delito”, sendo suspeito da autoria de um crime de incêndio florestal, ocorrido num canavial do parque ribeirinho de Vila Nova da Barquinha. Ainda de acordo com a PJ, o suspeito, “aparentemente embriagado, ateou o fogo através de chama directa por utilização de isqueiro”.

O incêndio, acrescentava a PJ, “só não assumiu outras proporções devida à pronta intervenção dos bombeiros locais, activados por moradores que se aperceberam do início da combustão”.



Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1672
    10-07-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1672
    10-07-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo