Sociedade | 09-08-2023 21:00

Segunda creche municipal de Almeirim começa a ser feita em 2024

O município já entregou a execução do projecto da segunda creche municipal de Almeirim, numa estratégia única na região para criar condições de apoio à população, e o equipamento deve começar a funcionar no ano lectivo de 2025/2026.

É um investimento de 1,5 milhões num palacete adquirido pela câmara por 250 mil euros numa zona nobre da cidade.

Os projectos de arquitectura e de engenharia da segunda creche municipal de Almeirim, vão avançar no início de Setembro. O presidente do município, Pedro Ribeiro, pretende lançar no início de 2024 o concurso público para a reconstrução do palacete em estado de degradação na zona do Jardim da República, adquirido recentemente por 250 mil euros,
Depois de ter investido cerca de 1,3 milhões na recuperação do edifício onde esteve instalada a GNR e posteriormente o tribunal, para fazer a primeira creche da região com gestão camarária e uma das poucas do país, Pedro Ribeiro estima que as obras no edifício conhecido por casa do sacristão custem cerca de 1,5 milhões de euros. Se tudo correr bem, sem complicações no concurso nem atrasos nas obras, está previsto abrir a nova creche a tempo do ano lectivo de 2025/2026.
Com capacidade para um total de 96 crianças a creche vai ter três salas de berçário e quatro salas para crianças de um e dois anos. Pedro Ribeiro revela que do edifício só se vai manter a fachada, uma vez que o interior está bastante degradado.
A creche que está em funcionamento desde Maio tem sido suportada pelo município, uma vez que o Governo ainda não alargou o regime de gratuitidade desta valência aos municípios. Os pais das crianças que frequentam a creche apenas pagam as refeições. Pedro Ribeiro revela que no início do próximo ano civil o município já deve ser contemplado com o apoio do Estado, que posteriormente vai abranger a segunda creche.
Na inauguração da primeira creche a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, elogiou a estratégia da câmara, dizendo que é um exemplo porque permite dar condições para que as crianças tenham igualdade de oportunidades, realçando que também é importante para libertar as mulheres e permitir que tenham as mesmas oportunidades que os homens no trabalho. Pedro Ribeiro realça que o investimento na área da infância tem como objectivo garantir as melhores condições à população e a quem venha a instalar-se na cidade por força dos investimentos do bloco logístico da Mercadona e da fábrica de cenouras bebés.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1665
    22-05-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1665
    22-05-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo