Sociedade | 03-09-2023 18:00

Financiamento dos estudos levou Alice Semeador a escolher o Reino Unido para viver e trabalhar

Financiamento dos estudos levou Alice Semeador a escolher o Reino Unido para viver e trabalhar
TÃO LONGE E AQUI TÃO PERTO
Alice Semeador escolheu o Reino Unido para prosseguir os estudos. Agora trabalha em comércio electrónico e Marketing. fotoDR

Alice Semeador saiu de Benavente após terminar o ensino secundário e foi estudar para Inglaterra. Com facilidades de pagamento resolver tirar o curso de produção de media enquanto trabalhava na restauração. Agora ganha a vida na área do comércio electrónico e marketing.

Alice Semeador, uma jovem de 25 anos natural de Vila Franca de Xira, embarcou rumo a novos horizontes fora do país. Criada em Benavente, decidiu deixar a vila para explorar oportunidades académicas e profissionais no Reino Unido. Em Benavente estudou Línguas e Humanidades. Ao concluir o ensino secundário Alice Semeador viu-se num ponto de viragem dos seus objectivos.
Embora inicialmente pensasse ingressar no curso de Direito na universidade, os seus interesses mudaram. Disposta a novas experiências decidiu estudar Media Production em Coventry, Inglaterra. A oferta de ensino de qualidade e uma vida académica mais enriquecedora contribuíram para a opção de sair de Portugal. Além disso, o sistema de financiamento estudantil no Reino Unido, conhecido como Student Finance, foi um factor essencial na viabilização dos seus estudos. O apoio financeiro permitiu que Alice Semeador seguisse os seus sonhos sem precisar de se preocupar com o custo imediato das mensalidades/propinas.
Actualmente trabalha em e-commerce e marketing, onde é responsável por gerir e optimizar a plataforma online da empresa. Além disso é responsável pela criação de conteúdos e implementação de estratégias de marketing para promover marcas e produtos. Enquanto estudava na universidade trabalhou na área da restauração e quando terminou os estudos trabalhou num hospital durante a pandemia de Covid-19. “Considerei a possibilidade de seguir enfermagem, mas acabei por desistir devido à carga horária excessiva e à troca de turnos”, conta.
O seu dia-a-dia é preenchido com uma rotina de trabalho das 09h00 às 17h30, de segunda a sexta-feira. Ao comparar a sua experiência profissional no Reino Unido com a de Portugal, refere sentir-se mais valorizada e com mais oportunidades de crescimento fora do país. Em Inglaterra conheceu outros estudantes portugueses mas mora sozinha. Contacta regularmente com os familiares e amigos através de telefone e tenta vir a Portugal no Natal e no Verão.

Adaptação tranquila, apesar do frio
Embora a adaptação como emigrante tenha sido tranquila, Alice Semeador sente falta do clima ameno do nosso país, da cultura e, é claro, do convívio com os amigos. O maior desafio fora de portas foi a adaptação ao frio. Além disso, o estilo de vida e a mentalidade são completamente diferentes de Portugal. “Independentemente da nacionalidade, as pessoas em Inglaterra estão constantemente em competição, seja no ambiente de trabalho, na educação ou até mesmo em situações sociais”, diz.
Uma das coisas que considera positiva é a gratuitidade do sistema de saúde e o acesso a cuidados médicos sem preocupações financeiras. Com planos para regressar a Portugal num futuro longínquo, Alice Semeador segue a vida em Inglaterra, determinada a explorar todas as oportunidades e aprendizagens à sua história de vida.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1673
    17-07-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1673
    17-07-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo