Sociedade | 11-09-2023 10:00

Actividades de enriquecimento curricular em Abrantes com investimento de 130 mil euros

Actividades de enriquecimento curricular em Abrantes com investimento de 130 mil euros

Associações de pais são os principais parceiros do município para a garantia das actividades de enriquecimento curricular para os alunos do primeiro ciclo.

A Câmara de Abrantes aprovou na última reunião do executivo municipal os acordos de colaboração com várias associações de pais e outras entidades locais para a assegurarem as Actividades de Enriquecimento Curricular (AEC) aos alunos de primeiro ciclo, que implicam um investimento global de 130.592 euros.

Para o ano lectivo de 2023/2024 integram esses acordos, com respectiva transferência de verbas, a Associação de Pais EB/JI António Torrado (19.712 euros), a Associação de Pais e Encarregados de Educação da Escola Básica da Chainça (19.712 euros), a Associação de Pais e Encarregados de Educação dos Estabelecimentos de Ensino do Oeste do Concelho de Abrantes (4.928 euros), Cres.Ser (14.784 euros), Associação de Pais e Encarregados de Educação da EB Pego (9.856 euros),

Associação de Pais e Encarregados de Educação da Escola Básica de Rossio ao Sul do Tejo (9.856 euros), a Associação de Pais e Encarregados de Educação da Escola Básica Maria Lucília Moita (17.245 euros), a Associação de Pais e Encarregados de Educação da Escola Básica de Mouriscas (4.928 euros) e o Orfeão de Abrantes (29.568 euros).

A responsabilidade pela promoção das AEC, recorde-se, passou por inteiro para os municípios no final do passado ano lectivo, no âmbito das transferências de competências da administração central para as autarquias locais. Nesse sentido, referiu o presidente do município, Manuel Valamatos, o investimento trata-se de verbas do Ministério da Educação. “No fundo somos o elo de ligação entre o Ministério da Educação e as instituições (...) Neste caso o que vem é o que atribuímos”, vincou em resposta ao vereador do PSD, Diogo Valentim, que nessa reunião substituiu o vereador Vítor Moura.

O autarca socialista referiu ainda que o município está confortável com a transferência de competências na área da Educação, estando as contas equilibradas, e que com esta alteração a resposta às necessidades das escolas é “mais rápida” e de maior proximidade. “No momento em que sentirmos que há um défice de compromissos do Governo com autarquia serei o primeiro a dar conta disso”, avisou.

Desde a alteração do final do ano lectivo transacto que deixou de haver escolas responsáveis por Actividades de Enriquecimento Curricular, uma oferta obrigatória no primeiro ciclo, no âmbito do programa Escola a Tempo Inteiro, lançado em 2005, mas cuja inscrição nas actividades é facultativa. No caso do concelho de Abrantes a oferta passa por actividades de dança, teatro, jogos tradicionais, actividades expressivas, criativas e desportivas.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1665
    22-05-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1665
    22-05-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo