Sociedade | 14-09-2023 21:00

Anabela decidiu que não iria ser analfabeta a vida toda

Anabela decidiu que não iria ser analfabeta a vida toda
Anabela Domingos abandonou a escola na 3ª classe e aprendeu a ler e escrever depois dos 50 anos no projecto Alfabetização para Todos, da Junta de Benavente

Anabela Domingos encheu-se de coragem e voltou a sentar-se numa sala de aula deixando de pertencer às 300 mil pessoas em Portugal que não sabem ler nem escrever. Uma história de superação integrada no projecto de Alfabetização para Todos, da Junta de Benavente.

Abandonou a escola antes de terminar a terceira classe e, por isso, foi-se esquecendo de como se desenhavam e juntavam as letras do alfabeto. Tremia só de pegar numa caneta. Depois de integrar a turma do projecto Alfabetização para Todos, da Junta de Benavente, deixou de pertencer às quase 300 mil pessoas em Portugal que não sabem ler nem escrever.

Quando lhe passamos um papel e uma caneta para as mãos Anabela Domingos já não petrifica a pensar nas letras que tem de juntar. Com a mão firme escreve o nome completo numa caligrafia cuidada que revela o treino empenhado do último ano nas aulas do projecto de alfabetização promovido pela Junta de Benavente. Aos 54 anos pode, finalmente, dizer que sabe ler, escrever e compreender ao invés de se encolher de vergonha, o que acontecia sempre que lhe entregavam um formulário para preencher ou um documento para assinar. Já não precisa de fingir entender as legendas dos filmes transmitidos na televisão nem de disfarçar o analfabetismo com uma escrita tremida, sem sentido, e muito apressada para que não percebessem essa sua fragilidade que já ultrapassou.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1631
    27-09-2023
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1631
    27-09-2023
    Capa Médio Tejo