Sociedade | 22-09-2023 10:00

Construção da biblioteca municipal do Sardoal a passo de caracol

Executivo da Câmara do Sardoal chumbou proposta do quarto pedido de prorrogação do prazo de execução da empreitada de requalificação do antigo Externato Rainha Santa Isabel, que vai ser transformado em biblioteca. Obra começou em 2021 e tinha duração prevista de um ano, mas ainda não está concluída.

A Câmara do Sardoal chumbou a proposta do quarto pedido de prorrogação do prazo de execução da empreitada de requalificação do antigo Externato Rainha Santa Isabel que está a ser transformado em biblioteca municipal. A obra teve início em 2021 e tinha um prazo de execução de um ano. A derrapagem no calendário já vai em mais de um ano. A obra tem um orçamento de cerca de 900 mil euros. O presidente do município, Miguel Borges (PSD), afirmou em sessão camarária que o novo pedido de prorrogação do prazo feito pelo empreiteiro, agora por 45 dias, não o convenceu.
Para o autarca, a obra tem que ficar concluída o mais rápido possível. “Os motivos que nos apresentaram não são suficientemente fortes e as coisas poderiam ter sido feitas de forma a que não chegássemos a este ponto de um novo pedido de prorrogação”, criticou Miguel Borges. O presidente esclareceu que não foi aplicada à empresa qualquer coima mas que durante o acto de entrega provisória da obra vão analisar o que fazer. “A revisão de preços da empreitada está colocada de lado. Não vamos aceitar”, garantiu. Os vereadores da oposição voltaram também a chumbar a prorrogação do prazo como fizeram nos outros pedidos. A proposta foi chumbada por unanimidade.
Recorde-se que, como O MIRANTE noticiou, o município do Sardoal aprovou em Julho de 2021 o contrato de adjudicação da obra no edifício do antigo Externato Rainha Santa Isabel por 886,961,91 euros mais IVA depois do Tribunal de Contas ter dado o visto para avançar com a obra. A empreitada foi comparticipada por fundos comunitários e estava previsto durar um ano mas a empresa foi pedindo sucessivos adiamentos. Os pedidos de prorrogação relacionaram-se com a Covid-19, a guerra na Ucrânia e o atraso de uma máquina que vinha do estrangeiro. O executivo municipal foi aprovando os pedidos mas agora já não aceitou.
A candidatura para avançar com esta obra foi aprovada mais de dois anos após ter sido submetida a fundos comunitários. O primeiro concurso ficou deserto tendo aparecido interessados no segundo concurso.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1665
    22-05-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1665
    22-05-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo