Sociedade | 11-10-2023 21:00

Fogo em apartamento no centro de VFX colocou à prova a resposta dos bombeiros

Fogo em apartamento no centro de VFX colocou à prova a resposta dos bombeiros
Combate ao incêndio mobilizou mais de cinquenta bombeiros. foto Marcelo Santos

Bombeiros falam em prédio que parecia um labirinto e onde as escadas estavam totalmente cheias de fumo impedindo a visibilidade. Três bombeiros e dez moradores inalaram fumo e tiveram de ser transportados ao hospital.

Ainda estão a decorrer as peritagens para apurar qual terá sido a causa para um aparatoso incêndio que destruiu um apartamento no quarto andar do edifício Planície, no centro de Vila Franca de Xira, no dia 27 de Setembro. O edifício fica situado na confluência das ruas do Curado e Sacadura Cabral e o combate às chamas condicionou o trânsito e circulação na cidade durante várias horas. Meia centena de bombeiros de várias corporações do concelho conseguiram evitar que as chamas se alastrassem aos apartamentos vizinhos e o incêndio colocou à prova a capacidade de resposta de meios de socorro na cidade.
A circulação automóvel na cidade teve de ser cortada e desviada para a rua 25 de Abril. No edifício Planície, além dos apartamentos, existe também um supermercado e vários escritórios no rés-do-chão. A situação gerou aparato e alarme nos moradores assim que as chamas foram visíveis do exterior do apartamento e chegou a temer-se que pudesse alastrar a outras casas.
O acidente não causou feridos graves, apesar de dez moradores e três bombeiros - dois da corporação de VFX e um de Castanheira do Ribatejo - terem de ser observados clinicamente por inalação de fumos. Já todos se encontram bem. O comandante dos Bombeiros de VFX, Elviro Passarinho, admite a O MIRANTE que nos primeiros minutos se viveu alguma confusão no local por apenas estar disponível no quartel uma equipa de bombeiros para intervir, mas logo que chegou o apoio de outras corporações a situação ficou controlada.
“Não conhecíamos o prédio e parecia um labirinto. Os nossos bombeiros tiveram muitas dificuldades a conseguir entrar, o fumo era tão negro nas escadas que não se conseguia ver 20 centímetros à frente do rosto”, descreve. O responsável garante que a cidade está segura e que os moradores podem confiar nos bombeiros. Alguns moradores do prédio, ouvidos por O MIRANTE, dizem também estar agradecidos aos bombeiros por estes terem conseguido dominar as chamas antes destas alastrarem a outros apartamentos. “Isto podia ter corrido muito mal mas eles fizeram um trabalho incrível”, refere Helena Oliveira, residente.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1672
    10-07-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1672
    10-07-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo