Sociedade | 12-10-2023 18:00

Principais agressores na violência contra idosos são os familiares

Principais agressores na violência contra idosos são os familiares
Marta Godinho, técnica da APAV, esteve em Azambuja para sensibilizar a população para a violência sobre a pessoa idosa

Técnica da APAV de Santarém, Marta Godinho, refere que chantagem emocional e isolamento social dificultam apresentação de queixa. Há familiares que retêm o cartão bancário, negam acesso à saúde e dão excesso de medicação para acalmar.

A chantagem emocional e o isolamento social dificultam a apresentação de queixa. Há familiares que retêm o cartão da conta bancária do idoso, que lhes negam acesso a cuidados de saúde e que dão excesso de medicação para “acalmar”.

A violência contra as pessoas idosas é um problema crescente em Portugal e a região ribatejana não é excepção. De acordo com os mais recentes dados disponibilizados pela Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV), nos últimos dois anos mais de três mil idosos pediram ajuda à associação, o que se traduz numa média de quatro pedidos por dia. Trata-se sobretudo de situações de violência doméstica continuada e, por esse motivo, é muito importante intervir quando se tem conhecimento ou se suspeita de algum tipo de maus-tratos. O alerta foi deixado pela socióloga e técnica da APAV de Santarém, Marta Godinho, na acção de sensibilização que decorreu no dia 2 de Outubro, no auditório municipal de Azambuja, a propósito do Dia Internacional da Pessoa Idosa, que se assinala a 1 de Outubro.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1672
    10-07-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1672
    10-07-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo