Sociedade | 27-10-2023 10:00

Pena suspensa para ex-funcionária que desfalcou Misericórdia de Alverca

Tribunal de VFX deu como provados crimes de abuso de confiança agravado e infidelidade e foi sensível ao facto de a arguida ter confessado. Justiça exigiu restituição total do valor movimentado: 95.934 euros acrescidos de juros.

A mulher natural de Alhos Vedros, concelho da Moita, ex-funcionária da Associação de Assistência e Beneficência Misericórdia de Alverca, suspeita de ter praticado um desfalque na instituição a rondar os 100 mil euros, foi condenada este mês a dois anos de prisão com pena suspensa e a restituir à associação 95.934 euros acrescidos de juros.
O acórdão refere que o tribunal deu como provados os factos da acusação do Ministério Público (MP), nomeadamente, os crimes de abuso de confiança agravado e de infidelidade. A juíza que julgou o caso teve em consideração a confissão da arguida, a prova documental recolhida e os testemunhos apresentados, que confirmaram a confiança que os dirigentes colocavam na funcionária. “Toda esta situação apanhou a instituição de surpresa e isso repercutiu-se nas dificuldades financeiras da instituição”, lê-se no documento.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1672
    10-07-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1672
    10-07-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo