Sociedade | 28-10-2023 18:00

Lançamento da primeira pedra da nova esquadra da PSP no Entroncamento

Lançamento da primeira pedra da nova esquadra da PSP no Entroncamento
O ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro, o director nacional adjunto da PSP, José Carlos Leitão e o executivo municipal do Entroncamento marcaram presença no lançamento da primeira pedra

Executivo recebeu o ministro da Administração Interna e o director nacional adjunto da PSP para a cerimónia de inauguração da empreitada da futura esquadra da PSP do Entroncamento. Obras têm um custo estimado de dois milhões de euros e um prazo de execução previsto de 15 meses.

A empreitada de construção da nova esquadra da Polícia de Segurança Pública (PSP) do Entroncamento já arrancou. Com as intervenções a decorrer, realizou-se na manhã de segunda-feira, 23 de Outubro, a cerimónia oficial da inauguração da empreitada, que contou com elementos do executivo municipal do Entroncamento, do ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro, e de José Carlos Leitão, director nacional adjunto da PSP e superintendente-chefe, que simbolicamente colocaram cimento na primeira pedra.
A futura esquadra vai ter um custo estimado em dois milhões de euros, financiado na totalidade pelo Estado através do Ministério da Administração Interna. O prazo de execução previsto é de 15 meses.
Jorge Faria, presidente do município, abriu os discursos, referindo que a empreitada era há muito ansiada e necessitada no concelho e que vinha melhorar as condições de trabalho dos profissionais das forças de segurança pública. O presidente eleito pelo Partido Socialista, que está no seu último mandato, informou que, na última semana, o corpo de efectivos recebeu um reforço de quatro novos elementos, mas salientou que são necessários mais, uma vez que o número de agentes é muito reduzido para as necessidades e os casos de insegurança que têm existido no concelho.
José Carlos Leitão lamentou as condições pouco dignas em que os agentes de autoridade têm trabalhado, congratulando o facto da nova esquadra estar a avançar a bom ritmo. O superintendente-chefe afirmou que não considera o concelho do Entroncamento como sendo inseguro, considerando que o problema está na percepção de falta de segurança sentida pela população. Recorde-se que recentemente um homem morreu depois de ter sido esfaqueado no exterior de um irish bar no Entroncamento. Também há poucos meses houve uma onda de assaltos na cidade à qual não escapou o tribunal e o centro de saúde.
O ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro, encerrou a cerimónia destacando o investimento que tem sido feito, a nível nacional, na melhoria de infraestruturas, equipamentos e condições para as forças de segurança. Para José Luís Carneiro o Entroncamento possui todas as condições para a chegada de mais efectivo, principalmente com a construção da nova habitação que já está em curso.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1672
    10-07-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1672
    10-07-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo