Sociedade | 14-11-2023 18:00

Tomás Estrela tem 17 anos e gosta de artesanato, costura, pintura e música

Tomás Estrela tem 17 anos e gosta de artesanato, costura, pintura e música
Tomás Estrela com a avó Maria da Conceição junto a algumas das peças de artesanato e pinturas que realizou

Tomás Estrela é um jovem de 17 anos, natural do concelho de Torres Novas, que utiliza o tempo livre para se dedicar aos trabalhos manuais, como artesanato, pintura e costura. O jovem da aldeia de Pé de Cão tem uma colecção com mais de duas centenas de presépios, 70 dos quais feitos por si.

Tomás Estrela tem 17 anos e tem uma forma de ocupar os tempos livres muito diferente dos jovens da sua idade. A grande paixão do jovem natural da aldeia de Pé de Cão, concelho de Torres Novas, é o artesanato nomeadamente a construção de presépios. Começou em criança a ver a avó Maria da Conceição e desde logo se interessou pela arte. Ao longo do tempo foi praticando e ganhando cada vez mais gosto por uma arte que, admite a O MIRANTE, também funciona como terapia uma vez que consegue desligar-se das rotinas diárias e das preocupações com os estudos.
Com 20 meses recebeu o seu primeiro presépio e foi acumulando com outros que recebeu nas épocas natalícias seguintes. Actualmente conta com uma colecção de mais de duas centenas de presépios, onde cerca de 70 são da sua autoria. Barro, madeira, tecido e massa modelar são os principais materiais que usa para as suas obras, além de outros como musgo, madeira e pinhas que encontra nos passeios pela natureza. As peças que cria podem demorar uma hora e meia a construir, mas tem presépios que demoraram mais de duas semanas, explica.
Com um horário de aulas sobretudo matinal, as tardes normalmente são passadas a estudar e, depois de cumprir os deveres, senta-se a trabalhar nas suas obras de arte. Gosta de ouvir música ou ver vídeos na internet enquanto vai criando os presépios. Admite, com orgulho, que é um auto-didacta e aprende por tentativa-erro tendo várias vezes de desmanchar e construir tudo de novo para corrigir algum defeito. “Os grandes trabalhos e o sucesso não se alcançam com facilidade. É preciso persistência e não ficar frustrado quando se erra”, afirma. Tomás Estrela admite que as tecnologias são o passatempo preferido da sua geração, mas no seu caso sempre preferiu os trabalhos manuais.

A música, costura e o restauro
Além do artesanato Tomás Estrela gosta de costura, ofício que aprendeu sozinho, e de pinturas religiosas, gosto que lhe foi transmitido pelas mãe e avó. “Além dos presépios também canto fado e no coro da igreja. Desde novo que o gosto pela igreja e pela religião me foi passado e sempre andei na catequese. Ainda hoje gosto de ir à missa e sinto-me muito bem lá”, admite.
Aluno do 12º ano do curso de Artes, na Escola Secundária Maria Lamas, em Torres Novas, Tomás Estrela já pensa no futuro e quer ingressar no Instituto Politécnico de Tomar, na licenciatura em Restauro. “Um dia gostava de ajudar a restaurar a capela de Pé de Cão”, afirma, com um sorriso. Apesar de só divulgar e vender o seu trabalho na sua página de Facebook, “Presépios Estrela”, já expôs na Galeria Municipal do Entroncamento e no ano passado inaugurou uma exposição na antiga escola primária de Pé de Cão estando prevista a realização da segunda edição este ano.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1669
    19-06-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1669
    19-06-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo