Sociedade | 22-11-2023 10:00

Munícipe queixa-se de estar a ser ignorado pelo presidente da Câmara de Alcanena

Munícipe queixa-se de estar a ser ignorado pelo presidente da Câmara de Alcanena
António Alexandre não desiste de tentar obter esclarecimentos da Câmara de Alcanena

António Alexandre continua a marcar presença nas sessões camarárias de Alcanena para obter respostas sobre um caso que envolve o alcatroamento por parte do município de parte de um terreno seu sem a sua autorização. O munícipe queixa-se de estar a ser ignorado pelo presidente da câmara e diz que vai continuar a aparecer em todas as sessões.

António Alexandre tem sido presença assídua nas reuniões do executivo municipal de Alcanena para exigir uma resolução para o facto do município ter mandado alcatroar uma estrada, em 2017, da qual é proprietário, sem a sua permissão. Na última sessão camarária, que decorreu na segunda-feira, 6 de Novembro, António Alexandre voltou aos Paços do Concelho para lamentar a falta de palavra do presidente do município, Rui Anastácio, que lhe tinha prometido uma reunião a curto prazo para chegarem a um entendimento e dar-lhe respostas claras. Essa reunião, segundo o munícipe, não aconteceu.
António Alexandre queixa-se que nunca mais recebeu qualquer contacto por parte da câmara e continua sem soluções para os problemas, considerando alguns “relativamente simples de resolver”. O munícipe afirma que as explicações têm sido adiadas sem explicação aparente e lamenta ter de se deslocar às reuniões de 15 em 15 dias, acrescentando que vai continuar a fazê-lo até ver resolvidos os seus problemas. Das várias questões que apresentou, admite haver algumas mais complexas, mas existem outras mais simples que o município teima em não dar uma resposta. António Alexandre diz sentir-se ignorado e tratado de maneira diferente em relação a outros munícipes, que vêm os seus problemas resolvidos pelos serviços municipais em poucos dias.
O presidente da câmara, Rui Anastácio, não marcou presença na última sessão. O vice-presidente, Alexandre Pires, conduziu os trabalhos e respondeu ao munícipe afirmando não ter conhecimento suficiente do dossier, declinando explicações, uma vez que o assunto está nas mãos do presidente do executivo municipal.
Recorde-se que em Outubro, O MIRANTE esteve com António Alexandre junto à estrada que diz ter sido alcatroada pelo município sem autorização. António Alexandre tem na posse todos os documentos que atestam ser proprietário do terreno que inclui uma estrada que foi alcatroada pelo município, em 2017, quando era presidente a socialista Fernanda Asseiceira. O empresário, que trabalha no ramo dos curtumes e da imobiliária, anda a tentar resolver o assunto desde essa altura, tendo participado nas reuniões de câmara públicas, em Agosto e em Setembro, onde questionou o actual executivo sobre qual a razão para o seu terreno privado ter sido alcatroado pelo município, sem ter recebido respostas claras.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1660
    17-04-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1660
    17-04-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo