Sociedade | 06-12-2023 18:00

Três décadas da associação Febre Amarela assinaladas em documentário

Três décadas da associação Febre Amarela assinaladas em documentário
Febre Amarela, associação de Glória do Ribatejo, comemora 30 anos ao serviço dos jovens

A Associação Febre Amarela, de Glória do Ribatejo, vai completar 30 anos ao serviço dos jovens do concelho de Salvaterra de Magos e não só. A colectividade vai apresentar o documentário que conta a sua história nos dias 1 e 2 de Dezembro no auditório do Espaço Jackson, em Glória do Ribatejo.

“Primeiro ensiná-los, depois aprender com eles” é o nome do documentário que assinala os 30 anos da Associação Febre Amarela e que resume a história da colectividade de Glória do Ribatejo, no concelho de Salvaterra de Magos. Composta por duas dezenas de jovens, dos 21 aos 29 anos, a associação vai estrear um documentário composto por entrevistas a ex-membros e população em geral, nos dias 1 e 2 de Dezembro, às 21h30 e às 16h00, respectivamente, no auditório do Espaço Jackson, em Glória do Ribatejo. O MIRANTE foi conhecer a associação e o presidente Ricardo Nunes dias antes de assinalarem o aniversário.
Ricardo Nunes explica que a associação começou na casa da avó de um membro, em 1993, e depois transitou para o Espaço Jackson, antigo Hotel Jackson. Inicialmente existia apenas a claque de apoio aos juniores do Sport Clube Desportos de Glória do Ribatejo. Para aceder a apoios, a associação foi legalizada e houve uma desassociação da claque. Os eventos com mais impacto da Febre Amarela são o “Glória ao Rock”, festival mais antigo do Ribatejo com 22 edições, a colaboração nas festas da terra, as comemorações do 25 de Abril e o aniversário. A colectividade também realiza eventos desportivos, palestras e espectáculos, sempre com o objectivo de juntar jovens e de manter vivas as tradições. A Febre Amarela tem mais de duas centenas de associados e junta na sede, numa pequena sala do Espaço Jackson, jovens de todo o concelho e ainda de Benfica do Ribatejo, Coruche e Samora Correia. No espaço conversam, discutem ideias, jogam consola e jogos de tabuleiro, entre outras actividades.
Ricardo Nunes organizou o primeiro “Glória ao Rock” aos 16 anos, quando era vice-presidente, e afirma que é daí que vem o lema “Primeiro ensiná-los, depois aprender com eles”. Estudou Matemática Aplicada à Economia e à Gestão, trabalha numa empresa no Porto Alto, e admite que foram as responsabilidades acumuladas na Febre Amarela que o despertaram para a área da gestão. Conta que todos os fins-de-semana ia a casa para estar com os amigos da associação e com os amigos do Sport Clube Desportos de Glória do Ribatejo, onde joga desde os cinco anos. Tal como a maioria dos jovens, vê-se a constituir família na vila.

A Febre Amarela em fotografias

O Largo 1º de Maio, em Glória do Ribatejo, tem patente até 27 de Janeiro de 2024 a exposição 30 anos de Febre Amarela, com a curadoria de Filipe Ribeiro e Roberto Caneira. A exposição conta a história da associação e apresenta todas as actividades e eventos realizados, sendo possível compreender a sua importância e compromisso para com a população jovem.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1652
    21-02-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1652
    21-02-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo