Sociedade | 19-12-2023 18:00

Uma exposição em Santarém para quem gosta de animais

Uma exposição em Santarém para quem gosta de animais
Elementos da associação Amiaves, de Vale de Figueira, marcaram presença na última edição da AVISAN, em Santarém

A AVISAN é uma exposição que conta com a presença de várias espécies de animais e que trouxe a Santarém cerca de 20 mil pessoas. O certame foi pretexto para conhecermos a Amiaves, uma associação de Vale de Figueira que faz criação de aves ornamentais, exóticas e de capoeira.

Rogério Bernardino, 53 anos, natural de Santarém, é presidente da Amiaves “Amigos das Aves”, de Vale de Figueira, que nasceu da vontade de um grupo de amigos. A associação marcou presença na AVISAN- Exposição de aves, animais de companhia, equipamentos e acessórios - que decorreu no CNEMA e teve a presença de cerca de 20 mil visitantes. A associação conta com um núcleo de cerca de 130 sócios e integra a Federação Ornitológica Portuguesa Cultural e Desportiva. “Infelizmente, os sócios pagantes resumem-se a 20 ou 30”, lamenta o dirigente a O MIRANTE, acrescentando que ultrapassar as dificuldades financeiras, nomeamende pela incapacidade de gerar receita, tem sido o principal desafio.
Com uma sede cedida pela Câmara Municipal de Santarém, em Vale de Figueira, a associação realiza algumas actividades, embora o dirigente admita que, com um espaço maior, seria possível levar a cabo iniciativas de maior envergadura. A associação sem fins lucrativos tem como finalidades fomentar a criação e o gosto pelas aves ornamentais, exóticas e de capoeira. O presidente sublinha que para entregar uma ave a um interessado é necessário declarar ao Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF). Neste sector não são tão evidentes os maus-tratos a animais, mas Rogério Bernardino salienta que ainda há quem não assegure as correctas condições da gaiola e não controle a temperatura do local onde as aves se encontram, colocando em causa a sua sobrevivência.
José Costa, 56 anos, é sócio da associação há uma dezena de anos e diz que é cada vez mais difícil encontrar interessados em comprar este tipo de animais. O responsável pelos periquitos-australianos indica que a actual situação económica e as leis exigentes criam dificuldades em captar compradores.

Um evento nacional
Pedro Guerra, coordenador da AVISAN, revela que exposição tem um objectivo didáctico, o de dar a conhecer as várias espécies, como se realiza o processo de criação e de preservação. No certame estiveram animais de pequeno e grande porte, répteis, cães, gatos e outros animais de companhia. Sobre o número de expositores presentes na edição de 2023, que se realizou entre os dias 1 e 3 de Dezembro, Pedro Guerra fez um balanço positivo. “O número de expositores directos foi de 77 enquanto o número de expositores indirectos (englobando criadores de galinhas, canários e pombos e pessoas em representação de marcas) situou-se nos 250”, afirma. O evento contou com a colaboração do ICNF e da Direcção-Geral de Veterinária.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1652
    21-02-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1652
    21-02-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo