Sociedade | 25-12-2023 12:00

A excelência dos trabalhos manuais no Mercadinho de Natal em Santarém

A excelência dos trabalhos manuais no Mercadinho de Natal em Santarém
Lígia Sousa tem desenhos seus estampados em t-shirts e também pinta azulejos

O Mercadinho de Natal em Santarém, integrado no Reino de Natal, reúne cerca de uma dezena de comerciantes que mostram à população a excelência dos trabalhos manuais e da produção caseira.

Lígia Sousa, 54 anos, natural de Aveiras de Cima, é licenciada em Gestão de Recursos Humanos, mas desde pequena que desenha e pinta. Ligada à área comercial, é uma das cerca de uma dezena de comerciantes que têm banca de venda no Mercadinho de Natal de Santarém. Aos 46 anos decidiu criar o seu próprio projecto, “Pinta Sorrisos by Lígia Sousa”, a que se dedica a tempo inteiro. Na sua banca tem estampados em t-shirts vários desenhos de forcados, cavalos e crianças. Para além da presença no Mercadinho de Natal também participa desde 2016 na Feira Nacional do Cavalo, na Golegã, e na Feira Nacional da Agricultura, em Santarém. A elaboração dos presépios em tecido é outra das suas actividades. Alguns dos presépios têm como base pequenas pedras colocadas à mão uma a uma. Em Aveiras de Cima tem uma loja física, embora não esteja aberta ao público, excepto durante a Ávinho- Festa do Vinho e das Adegas, que decorre em Abril.
A O MIRANTE conta que em criança criava anjinhos com colagens para oferecer aos avós. Os desenhos que tem estampados nas peças de roupa que vende (sobretudo t-shirts e sweatshirts) são acompanhados de frases ou palavras e relacionam-se com o evento onde estão enquadrados. Lígia Sousa admite já ter clientes fidelizados, alguns da terra e outros de fora do concelho de Azambuja. Outra das paixões que cultiva é a pintura de azulejos, que começou a fazer em 2000. Há alguns anos pintou um painel com 170 azulejos a representar uma perspectiva panorâmica de Aveiras de Cima que está presente na Casa do Povo da freguesia.

Fortalecimento dos negócios
Rosa Silva, 63 anos, natural de Santarém, tem na sua banca de Natal bonecos em crochê feitos por si e outros produtos, como capas para livros ilustradas. No seu ponto de vista, eventos como o Mercadinho de Natal ajudam a fortalecer os negócios, uma vez que é na rua e no contacto com o público que os trabalhos manuais saem mais valorizados. O balanço que faz da sua presença no mercado de Natal é muito positivo, embora não se reflita no volume de facturação. “Mesmo que muitas das pessoas que visitam o meu espaço não comprem, os elogios que fazem ao meu trabalho é a maior gratificação que existe”, sublinha.
Lisete Rocha, 70 anos, também é natural de Santarém e trabalha com artesanato há vários anos. O seu trabalho tem como propósito dar um novo aspecto a objectos variados como por exemplo garrafas de vinho, telhas, entre outros. Tendo abandonado a sua profissão por motivos de saúde, o artesanato decorativo serve neste momento como uma terapia e uma ocupação positiva do tempo.
Joana Barradas, 50 anos, natural de Coimbra, criou o seu negócio de velas há cerca de um ano. As velas da marca que desenvolveu, “Shaanti Candles”, têm diferentes aromas, nomeadamente a bolacha de Natal, maça e canela e limão, entre outros. As velas são decoradas artesanalmente com peças feitas em cera. Tem participado em mercados e em feiras no concelho de Santarém. Com a ajuda da sua filha desenvolveu o logótipo da sua marca. Joana Barradas partilha a banca com Ana Umbelino, 55 anos, que tem diferentes brincos em exposição. Um deles distingue-se pela peça de LEGO que o completa.

Lisete Rocha faz artesanato decorativo
Joana Barradas tem a sua marca de velas e Ana Umbelino vende brincos personalizados
Rosa Silva coze diferentes bonecos em crochê

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1653
    28-02-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1653
    28-02-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo