Sociedade | 06-01-2024 10:00

Autarcas pedem melhorias no refeitório municipal de VFX

Autarcas pedem melhorias no refeitório municipal de VFX
Oposição na Câmara de VFX diz que qualidade do refeitório municipal deixa muito a desejar

Entre Janeiro e Setembro de 2023 foram servidas mais de 30 mil refeições no refeitório municipal de Vila Franca de Xira e a crise económica está a levar cada vez mais trabalhadores a comer no espaço. Executivo camarário aprovou contratação a privados do serviço de refeições para 2024.

O refeitório municipal de Vila Franca de Xira já viu melhores dias e os autarcas da oposição na câmara pedem que sejam feitos trabalhos de recuperação que tragam mais conforto a quem ali come diariamente. A crítica veio a lume na última reunião de câmara de 2023 onde foi aprovada a proposta de adjudicação, à firma ICA - Indústria e Comércio Alimentar SA, do serviço de fornecimento de refeições naquele refeitório para o próximo ano, por um preço base de 224.822 euros mais IVA. A CDU votou contra e, pela voz de Anabela Barata Gomes, voltou a criticar a opção do executivo PS de externalizar o serviço de refeições, considerando que se a câmara tivesse funcionários para cozinhar isso garantiria um maior controlo e qualidade das refeições servidas.
“Ainda há quem se lembre que se comia muito bem no refeitório e que o serviço piorou a olhos vistos. Devemos ponderar sobre esse fornecimento de refeições que deve ser assegurado pela câmara”, lamentou a vereadora, condenando também o fecho do refeitório das oficinas de Povos. “Há uma degradação da qualidade da alimentação fornecida aos trabalhadores e não nos podemos esquecer que as refeições servidas no refeitório aumentaram porque com o aumento do custo de vida as pessoas são obrigadas a comer ali apesar da qualidade”, criticou.
O presidente do município, Fernando Paulo Ferreira (PS), confirmou que as refeições servidas têm aumentado recentemente, chegando a duas centenas por dia. Já sobre o encerramento do refeitório das oficinas de Povos, o autarca explica que o objectivo foi introduzir igualdade e qualidade no acesso dos trabalhadores às instalações. “Até 30 de Setembro servimos mais de 30 mil refeições. Em 2022 tínhamos servido em todo o ano 35 mil, por isso é natural que o número venha a ser ultrapassado este ano”, explicou, sem prometer obras para breve no espaço e dizendo não ter recebido nenhuma reclamação.
Na resposta, o vereador David Pato Ferreira, da coligação Nova Geração (PSD/PPM/MPT), pediu que fosse considerada a sua queixa. “Se não tem nenhuma reclamação formal sobre o refeitório fique com a minha. Das vezes que lá estive a qualidade não é a que se exige a um refeitório”, criticou. O autarca convidou o rival para almoçar no refeitório porque, afirmou, nenhuma das pessoas sentada na reunião de câmara, inclusive quem lá vai comer todos os dias, “pode dizer que está feliz com as condições do refeitório, porque uma coisa é o serviço e outra são as condições físicas que não são as melhores”.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1653
    28-02-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1653
    28-02-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo