Sociedade | 10-01-2024 12:00

Projecto pioneiro de iluminação pública em Tomar já dá resultados

Projecto pioneiro de iluminação pública em Tomar já dá resultados
Hugo Cristóvão, presidente da Câmara Municipal de Tomar

Substituição da iluminação tradicional por iluminação pública inteligente está praticamente concluída no concelho de Tomar e tem tido resultados ao nível da poupança energética.

O projecto pioneiro de iluminação pública inteligente no concelho de Tomar, que veio substituir a iluminação tradicional por lâmpadas led, celebrado em 2019 por um valor de cerca de 11 milhões de euros durante 16 anos, foi um dos temas discutidos na reunião camarária. Até à data foram pagos cerca de 2,3 milhões de euros e está previsto para o próximo ano (2024), segundo o orçamento, o pagamento de quase 800 mil euros, referiu o vereador da oposição Tiago Carrão (PSD). Tendo em conta que o contrato vai continuar em vigor durante os próximos três mandatos autárquicos, o vereador questionou se a substituição da iluminação já está concluída em todo o concelho e se a inteligência para a monitorização em tempo real das falhas na iluminação está a funcionar.
Tiago Carrão quis ainda saber se houve poupança no consumo de energia, apesar dos aumentos de custo, e questionou sobre os quatro projectos pilotos que também estavam previstos no contrato que envolvia a Softinsa/IBM, nomeadamente a monitorização da utilização das bocas de incêndio, da qualidade do ar e da água, dos níveis de cheias do Rio Nabão e implementação de um software de inteligência artificial para gerir todo o sistema.
Hugo Cristóvão, presidente da autarquia, explicou que tem sido um trabalho contínuo e que algumas das funcionalidades ainda não estão a funcionar. Em relação à detecção imediata de avarias, o presidente do município admite que tem havido algumas falhas que tem reportado à empresa. O autarca disse ainda que foram instalados dois tipos de BIPs (Braço de Iluminação Pública), os mais normais, que estão pelas artérias, e um outro modelo que está essencialmente no espaço urbano. Houve ainda algumas situações excepcionais que mantiveram a tipologia do candeeiro existente e alteraram apenas o interior. “Neste momento, a indicação que tenho é que no essencial tudo está substituído, mas posso admitir que exista algum BIP que não esteja ainda”, afirmou. Hugo Cristóvão conclui, afirmando que a tecnologia led tem permitido uma enorme poupança energética e dá mais qualidade de iluminação.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1652
    21-02-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1652
    21-02-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo