Sociedade | 12-01-2024 18:00

Bombeiros Voluntários de Ourém celebraram 112º aniversário

Bombeiros Voluntários de Ourém celebraram 112º aniversário
Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Ourém distinguiu várias figuras em noite de festa. fotoDR

Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Ourém comemorou 112 anos ao serviço da população numa cerimónia onde também foram entregues distinções a operacionais.

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Ourém reuniu toda a sua “família” e amigos num jantar de comemoração do 112º aniversário. A celebração decorreu na quinta-feira, 4 de janeiro, na sede da associação, e comprovou a vitalidade da associação, ao conseguir congregar diversas individualidades de âmbito nacional, regional e local, além de toda a corporação de bombeiros e corpos sociais. O jantar de aniversário contou com a atribuição de algumas distinções, nomeadamente a entrega de medalhas de assiduidade a bombeiros, assim como a distinção com um diploma de reconhecimento a Maria Celeste Lopes, funcionária da associação recentemente aposentada, após 28 anos de serviço.
O comandante dos Bombeiros Voluntários de Ourém, Guilherme Isidro, começou por assinalar os 112 anos como “um marco indelével da instituição”. Apresentou um agradecimento a todos os homens e mulheres que diariamente colaboram com os Bombeiros, lembrando que a corporação tem 157 elementos no quadro activo, enquadrados num total de 280 pessoas afectas à corporação nas mais variadas áreas de acção. Mesmo com este contingente, “sempre que uma necessidade é resolvida, outra emerge naturalmente”, continuou o comandante, sublinhando a importância dos apoios concedidos pelo município, como são exemplo os apoios na aquisição de aparelhos e viaturas e os 60 fatos de EPI’s urbanos que estão em fase de contratação. Guilherme Isidro manifestou ainda o seu desagrado pelo escasso número de EPI’s florestais que vai ser disponibilizado pelo Estado Central. Após um balanço do último ano de actividade, o responsável reafirmou que apesar dos problemas que se mantêm ano após ano, está certo da capacidade de acção da associação porque “quando todos se envolvem e trabalham para um objectivo comum os resultados aparecem”.
Rui Neves, presidente da direcção da associação, reafirmou o compromisso de todos “em defender as populações e os seus bens”. Elencou de seguida algumas das dificuldades com que a entidade se confronta regularmente e também a relevância das várias actividades organizadas. “Com grande esforço foram realizados investimentos na ordem dos 200 mil euros” informou.
Luís Miguel Albuquerque, presidente da Câmara Municipal de Ourém, lembrou que 2023 não foi um ano fácil, com o flagelo dos incêndios e com a recepção ao Papa Francisco, mas garantiu que o desafio foi ultrapassado com distinção. “Conseguimos ser mais uma vez um exemplo para o país e isso deve-se em muito ao trabalho e organização das corporações de bombeiros concelhias e a todas as corporações que nos visitaram e ajudaram”, afirmou. O autarca assegurou que autarquia vai continuar a apoiar as corporações de bombeiros em 2024 e, nesse sentido, “o orçamento municipal contempla cerca de 900 mil euros para apoiar a acção dos Bombeiros”. No final anunciou que se encontra em curso uma revisão do regulamento do Cartão Social do Bombeiro, para que este se torne mais apelativo e um verdadeiro incentivo à necessária revitalização do espírito voluntário.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1653
    28-02-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1653
    28-02-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo