Sociedade | 20-01-2024 10:00

Continua impasse com abertura do novo Centro de Saúde da Chamusca

Continua impasse com abertura do novo Centro de Saúde da Chamusca
Inauguração do novo Centro da Saúde da Chamusca continua num impasse e ainda falta pagar cerca de 440 mil euros da revisão de preços

Presidente da Câmara da Chamusca atira as responsabilidades da inauguração do novo centro de saúde para a Autoridade de Saúde. Autarca adiantou em reunião de executivo que empreiteiro não recebeu mais de 400 mil euros da revisão de preços, embora a obra já tenha sido entregue.

A inauguração do novo Centro de Saúde da Chamusca continua num impasse e, embora a obra já tenha sido entregue pelo empreiteiro, a Ecoedifica, ainda falta pagar cerca de 440 mil euros da revisão de preços. A informação foi partilhada por Paulo Queimado (PS), presidente da autarquia, na última reunião de executivo, que se realizou na terça-feira, 9 de Janeiro. “Falta pagar 440 mil euros, números redondos, da revisão de preços, mas a obra já está entregue. Não há fundo para pagar. A Autoridade Regional de Saúde nesta altura nem orçamento tem. Está num impasse. O que me parece é que estão sem competências efectivas para decidir e avançar. Embora queiram terminar e resolver tudo, estão de mãos e pés atados, mas querem fechar o dossiê Centro de Saúde da Chamusca”, disse.
Paulo Queimado atirou as responsabilidades da abertura da nova unidade para a Autoridade de Saúde. “Está tudo concluído da nossa parte. A única questão que está pendurada é fazer a ligação definitiva de electricidade. O que tenho falado com o adjunto do ministro, que continua a insistir para assinarmos a transferência de competências, é que só o fazemos quando o centro de saúde inaugurar. Da ARS dizem que só querem fazer a abertura oficial quando tiverem a ligação definitiva de electricidade”, sublinhou, acrescentando que faltam reparos nas janelas exteriores e que, como as coisas estão, não há condições de trabalho adequadas. “Eu disse que já não ia interferir mais. Não faço ideia qual é a previsão neste momento para a abertura do centro de saúde”, rematou.
Recorde-se que o presidente da Câmara da Chamusca afirmou no final do ano passado que o prazo sugerido pelo Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) da Lezíria para a abertura da unidade era o de 27 de Dezembro de 2023. Era expectável que o prazo não fosse cumprido, tal como noticiou O MIRANTE, sendo que neste momento ninguém avança com uma previsão, situação que se justifica também pelo facto de se estar a aguardar as eleições legislativas, marcadas para Março. Importa referir que o projecto do novo Centro de Saúde da Chamusca foi tornado público em 2018. Mais de quatro anos depois a nova unidade ainda não entrou em funcionamento.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1652
    21-02-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1652
    21-02-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo