Sociedade | 21-01-2024 10:00

Município fica com antigas casas da OGMA em Alverca a custo zero

Município fica com antigas casas da OGMA em Alverca a custo zero
Casas estão velhas e a precisar de obras de reabilitação urgente que, para já, não se sabe quanto vão custar

O presidente da Câmara de Vila Franca de Xira continua apostado na transformação de seis vivendas degradadas no centro de Alverca em habitação para jovens. Valor dos imóveis ronda os 867 mil euros.

As seis vivendas degradadas que em tempos pertenceram às antigas Oficinas Gerais de Material Aeronáutico (OGMA), no centro de Alverca, passaram agora para a posse da Câmara de Vila Franca de Xira a custo zero, no seguimento de um auto de transmissão gratuita feita pelo Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana (IHRU). O objectivo é adaptar os imóveis para habitação a custos acessíveis, nomeadamente para jovens.
As casas estão avaliadas em 867 mil euros mas estão muito degradadas e precisam de obras urgentes de conservação e reabilitação que ainda não se sabe quanto vão custar. A única certeza, por agora, é que o executivo socialista liderado por Fernando Paulo Ferreira quer adaptá-las para receber habitação, desconhecendo-se ainda quantas fracções poderão ter. “Em teoria darão para pelo menos 15, mas se a opção for para habitação jovem admito que possam ser criadas tipologias T0 ou T1, mais pequenas. Não sei dizer, terá de ser o arquitecto a fazer esse estudo”, explicou Fernando Paulo Ferreira, durante a aprovação, por unanimidade, da proposta de compra das casas a custo zero.
Barreira Soares, vereador do Chega, defendeu que a câmara poderia pensar mais além e equacionar demolir as casas e fazer mais habitação naquela área, já que, disse, o concelho precisa de mais habitação e aquele espaço poderia permitir que mais gente vivesse no centro da cidade. O presidente da câmara nega a ideia, lembrando que o que está em cima da mesa é a reabilitação da traça existente e não a sua demolição. Os índices de estacionamento na zona vão manter-se os mesmos.
“Reconhecemos que as vivendas são das poucas construções icónicas antigas que ainda persistem na cidade de Alverca e a ideia que temos é a reabilitação daquele edificado com a manutenção da memória. Será uma intervenção totalmente municipal e sem privados envolvidos”, explicou Fernando Paulo Ferreira. Para a execução das obras a câmara irá avaliar medidas de financiamento do Governo e do Plano de Recuperação e Resiliência.
A vereadora Joana Bonita, da CDU, elogiou a proposta positiva e lembrou que há muito defendia a passagem daqueles imóveis para a câmara a custo zero. Já Ana Afonso, da coligação Nova Geração (PSD/PPM/MPT) avisou que é importante não sobrecarregar o estacionamento naquela zona da cidade e pediu que esse problema seja considerado na futura requalificação do espaço. A cerimónia de assinatura do auto de cessão realizou-se na sexta-feira, 12 de Janeiro, na biblioteca de Alverca.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1653
    28-02-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1653
    28-02-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo