Sociedade | 23-01-2024 18:00

Juntas de Vila Franca de Xira vão receber 5 milhões em 2024

Município aumentou em 22% as verbas a transferir este ano

Em 2024 as juntas de freguesia do concelho de Vila Franca de Xira vão receber um valor global de 5 milhões e 532 mil euros da câmara municipal. As verbas, que representam um aumento na ordem dos 22% face ao ano anterior, dizem respeito aos habituais autos de transferência de recursos, verbas para estas fazerem face às delegações de competências e também verbas destinadas a apoiar projectos e eventos das juntas de freguesia.

A União de Freguesias de Alverca do Ribatejo e Sobralinho volta a ser a junta de freguesia que mais dinheiro vai receber do orçamento municipal - 1 milhão e 335 mil euros - seguida sem grandes surpresas da segunda maior união de freguesias do concelho, Póvoa de Santa Iria e Forte da Casa, que receberá 1 milhão e 212 mil euros.

A fechar o pódio das juntas que mais recebem está a União de Alhandra, São João dos Montes e Calhandriz que vai ter 828 mil euros transferidos pelo município. Seguem-se depois as juntas de Vialonga (762 mil euros) e Vila Franca de Xira (752 mil euros). Em último quem menos recebe volta a ser a União de Freguesias de Castanheira do Ribatejo e Cachoeiras com 641 mil euros.

As propostas de transferência de verbas para as juntas de freguesia foram aprovadas por maioria em reunião de câmara com o voto contra da CDU, que continua a considerar que os valores estão muito abaixo do que as juntas realmente precisam para conseguir cumprir com todas as delegações de competências que lhes são impostas e que passam, em alguns casos, pela recolha de monos. “Estas transferências não valorizam o papel das juntas de freguesia que é quem está mais próximo dos munícipes e das populações. Não acompanha o custo de vida e a actualização é tímida e fica aquém das necessidades das populações”, afirmou Anabela Barata Gomes, da CDU, que defendeu o voto contra de protesto da bancada.

Na resposta Fernando Paulo Ferreira, presidente do município, lembrou o aumento “possível” de 22% face ao ano anterior e diz que se trata de reconhecer o papel de proximidade das juntas de freguesia. “E acreditamos que quando este ano terminar poderemos vir a recepcionar mais 7 milhões das transferências do estado face aos 4 milhões de anos anteriores”, defendeu.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1652
    21-02-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1652
    21-02-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo