Sociedade | 02-02-2024 18:00

Luís Silva quer ser presidente da Câmara de Torres Novas

Luís Silva quer ser presidente da Câmara de Torres Novas
Luís Silva, vice-presidente da Câmara de Torres Novas e responsável pelo pelouro do Urbanismo desde 2015

Vice-presidente do município diz ser impensável pagar dois milhões pelo pavilhão da Nersant. Falou ainda da vedação da nascente do Almonda pela Renova e da investigação da PJ ao Urbanismo.

A vedação da nascente do rio Almonda pela empresa Renova, a investigação da Polícia Judiciária aos serviços de Urbanismo e a Saúde são outros dos temas desta entrevista onde Luís Silva revela estar disponível para ser o candidato socialista à presidência do município.

Com 30 anos de vida autárquica o vice-presidente da Câmara de Torres Novas, Luís Silva, diz-se pronto para entrar no combate político para ser o cabeça-de-lista pelo Partido Socialista ao município nas próximas eleições autárquicas. Caso o PS aposte noutro candidato, o mais provável é reformar-se da política, mas não esconde que gostava de “ir muito mais longe” e que se sentiria confortável a vestir a pele de presidente num município onde conhece “as pessoas, as dinâmicas, os problemas e dificuldades”. Mas, confessa, “preferia não ir a votos contra” o actual vereador independente e ex-presidente do município eleito pelo PS, António Rodrigues. “Não por medo”, ressalva, mas porque foi com ele que, juntamente com o actual presidente, Pedro Ferreira - que já não se pode recandidatar e do qual vai “sentir falta” -, começou o seu percurso autárquico.
Um percurso que conta com vários anos à frente da concelhia do PS, no cargo de presidente da assembleia municipal e, nos últimos oito anos, nas funções de vereador responsável pelo Urbanismo, que é “uma cruz pesada de carregar” e um pelouro que tem motivado um rol de críticas, ora vindas da oposição ora de cidadãos que se queixam da morosidade dos processos.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1652
    21-02-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1652
    21-02-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo