Sociedade | 02-02-2024 07:00

Maioria dos cidadãos desconhece os direitos de protecção de dados

Maioria dos cidadãos desconhece os direitos de protecção de dados
Vanessa Clemente e Filipe Valente, de Vila Franca de Xira, explicam a O MIRANTE como os cidadãos podem proteger a sua privacidade

Estar atento, não aceitar todas as definições de privacidade quando se visita um site e ler as letras pequeninas dos contratos são meio caminho andado para que os cidadãos possam ser mais cautelosos com a forma como os seus dados pessoais são usados.

Essa é uma das soluções que a muita gente desconhece quando se trata de proteger e salvaguardar os seus dados pessoais e assim evitar que andem de mão em mão. A propósito do Dia Europeu da Protecção de Dados, O MIRANTE conversou com Filipe Valente e Vanessa Clemente da RVF Advogados de Vila Franca de Xira sobre um tema que aquele escritório conhece bem.

Estar atento, não aceitar todas as definições de privacidade apresentadas quando se visita um site e ler bem as letras pequeninas dos contratos são meio caminho andado para que os cidadãos possam - e devam - ser mais cautelosos com a forma como os seus dados pessoais são usados por terceiros.
Um bom exemplo disso são as tão populares chamadas de telemarketing, em que os cidadãos recebem telefonemas com vendas agressivas de produtos e marcas de que nunca ouviram falar.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1652
    21-02-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1652
    21-02-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo