Sociedade | 04-02-2024 21:00

Ana Infante deixa Hospital de Santarém

Ana Infante deixa Hospital de Santarém
Ana Infante assumiu a administração do Hospital Distrital de Santarém em Agosto de 2018 e cessou funções em Janeiro deste ano

Ao fim de quase seis anos enquanto presidente do conselho de administração do Hospital Distrital de Santarém, Ana Infante terminou a sua missão com a criação da nova ULS Lezíria. A administradora hospitalar fez um balanço positivo de um trabalho de equipa que teve muitas dificuldades.

Ana Infante, que assumiu a administração do Hospital Distrital de Santarém (HDS) em Agosto de 2018, deixou o cargo após ter terminado a sua segunda comissão de serviço, tendo liderado a nova Unidade Local de Saúde (ULS) da Lezíria enquanto não foi nomeado o seu conselho de administração. A administradora hospitalar deixou uma mensagem onde fez um balanço positivo do trabalho realizado nos últimos seis anos e agradeceu a todos os colaboradores do HDS que, “muitas vezes em condições de grande adversidade e dificuldade, tudo fizeram para dar mais e melhores cuidados de saúde”.
Recorde-se que Ana Infante já tinha sido administradora hospitalar em Lisboa e chegou a Santarém com a intenção de mudar o rumo do maior hospital do distrito, que estava com uma imagem degradada e com vários problemas, a começar por um orçamento deficitário em 20 milhões.
Na hora da partida, a responsável menciona a conclusão das obras do bloco operatório central e de partos como um dos maiores desafios. “Os desafios continuaram e respondemos de forma efectiva à pandemia utilizando todos os recursos humanos, financeiros e estruturais disponíveis (…). A nível organizativo é de salientar a criação do Gabinete de Comunicação e Imagem, o Gabinete de Formação e o Gabinete de Investigação Clínica. Reforçou-se a organização, a celeridade e o rigor na gestão dos processos administrativos”, sublinhou.
Ana Infante refere ainda que “o número de consultas anual aumentou na ordem das 50 mil, realizando-se agora cerca de 194 mil (…). Reduziram-se as listas de esperas cirúrgicas, com excepção da Ortopedia. Implementou-se a Hospitalização Domiciliária (…). Na área da saúde mental destaque para a criação da Equipa Comunitária de Saúde Mental (…)”. E destaca também os cerca de 25 milhões de euros investidos em infraestruturas, num hospital com quase 40 anos de existência, em equipamentos médicos, tecnologias da informação e informática, entre outros. “Temos a noção de termos dado o nosso melhor, de termos cá estado, todos os dias, com sentido de missão e com o recurso a todas as nossas capacidades”, afirmou. Ana Infante foi distinguida por O MIRANTE com o Prémio Personalidade do Ano 2020 – Política.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1653
    28-02-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1653
    28-02-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo