Sociedade | 13-02-2024 12:00

Agricultores de São Pedro preocupados com falta de água e futuro das culturas

Agricultores de São Pedro preocupados com falta de água e futuro das culturas
Grupo de agricultores de São Pedro, em Tomar, foram à reunião de câmara questionar sobre a gestão da Barragem do Carril

Numa altura em que se começam a planear as próximas culturas os agricultores de São Pedro, concelho de Tomar, foram à reunião de câmara para saber o ponto de situação da gestão da Barragem do Carril e saber se vão ter água para regar as culturas.

Os agricultores de São Pedro, concelho de Tomar, estiveram na última reunião de câmara de Tomar para expressar as suas preocupações sobre a gestão da Barragem do Carril, cuja água é utilizada para regar as culturas, numa altura em que precisam de começar a planear os cultivos. Francisco Antunes, porta-voz do grupo, lamentou a falta de informação que existe sobre o que tem sido feito e investido na gestão da barragem que é fundamental para garantir o regadio. Os agricultores querem saber se vão ter água para regar as próximas culturas, que envolvem custos elevados, uma vez que neste momento o fornecimento de água está inactivo devido à ruptura de condutas.
Hugo Cristóvão, presidente da câmara, explicou que vai reunir com a Direcção Regional de Agricultura e Pescas de Lisboa e Vale do Tejo (DRAP LVT) brevemente e demonstrou estar disponível para assumir a responsabilidade para intervir na gestão ou manutenção da barragem, mas que para isso é necessário ter um “envelope financeiro”. O presidente reconheceu ainda que as rupturas na barragem são frequentes, dificultando assim a sua utilização para a rega, realçando a importância da Associação dos Regantes para que possam colaborar de forma mais activa e fazer valer os direitos dos agricultores.
Os problemas na Barragem do Carril têm sido frequentes e já foram discutidos várias vezes em reuniões de autarcas. Numa Assembleia Municipal de Tomar do ano passado a bancada da CDU apresentou uma moção onde pediu esclarecimentos sobre o atraso na reparação dos problemas vincando que a situação estava a prejudicar vários agricultores da zona. O partido considerou que “a não resolução dos problemas está a pôr em causa muitos milhares de euros de investimento e as futuras colheitas (…) Esta infraestrutura que tem um elevado potencial económico e que é utilizada por muitas centenas de agricultores não pode ter o seu sistema de rede de rega inoperacional durante meses”, sublinhou na altura o deputado Bruno Graça.
Na altura em que Anabela Freitas ainda estava como presidente da Câmara de Tomar soube-se publicamente que a barragem pode vir a ser explorada por empresas privadas sendo que o município também tem intenção de fazer parte da sua gestão num modelo público-privado. O Aproveitamento Hidroagrícola do Carril tem uma área de 378 hectares e engloba cerca de 920 prédios rústicos e 613 proprietários​. A barragem abrange as freguesias de São Pedro de Tomar, União de Freguesias de Tomar, União deFreguesias de Serra e Junceira e União de Freguesias de Casais e Alviobeira.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1653
    28-02-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1653
    28-02-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo