Sociedade | 13-02-2024 10:00

Vai avançar reformulação da rede de drenagem de águas pluviais de Minde

Primeira fase do projecto de execução foi explicada pela empresa municipal Aquanena, no quartel dos Bombeiros Voluntários de Minde. O objectivo é desviar parte das águas para o Polje de Minde.

Na Rede de Drenagem de Águas Pluviais de Minde vai incidir um projecto de reformulação para desviar parte das águas que afluem ao algar existente na zona dos Bombeiro Voluntários de Minde. A empresa municipal Aquanena realizou no dia 5 de Fevereiro uma sessão de esclarecimento no salão da Associação dos Bombeiros Voluntários de Minde.

Miguel Guerreiro, director na empresa municipal, explicou as duas fases previstas do projecto de execução. Na primeira fase a proposta é a construção de nova rede de drenagem de águas pluviais que provêem de uma zona mais alta de Minde, na envolvente ao Centro de Saúde (Rua Padre Martins, Rua da Chousa Nova, Rua Cândido Alves Fiel), fazendo o desvio das águas através da Rua José da Silva Júnior até à Rua Nossa Sra. de Fátima e a seguir pela Avenida São Sebastião, sendo depois encaminhada para o Polje de Minde.

A empresa acredita que com o novo destino de uma quantidade considerável de água o impacto na zona junto ao quartel dos Bombeiro vai reduzir. O projecto de execução prevê uma eventual segunda fase que contempla a inversão do sentido de escoamento das águas pluviais na Rua do Mercado, redireccionando-as para a zona da Fábrica de Cultura e daí para o Polje de Minde. Além de Miguel Guerreiro, estiveram presentes na iniciativa o presidente da Câmara Municipal de Alcanena, Rui Anastácio, e os vereadores Nuno Silva e Alexandre Pires, além de Isabel Pires, administradora executiva da Aquanena.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1652
    21-02-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1652
    21-02-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo