Sociedade | 18-02-2024 15:00

Duches do Palácio dos Desportos de Torres Novas interditados há meses devido à presença de legionella

Duches do Palácio dos Desportos de Torres Novas interditados há meses devido à presença de legionella
Atletas estão há mais de seis meses impedidos de tomar banho nos balneários do Palácio de Desportos de Torres Novas por ter sido detectada a presença da bactéria legionella no sistema de fornecimento de água quente

Atletas estão há mais de seis meses impedidos de tomar banho nos balneários do Palácio de Desportos de Torres Novas após ter sido detectada a presença da bactéria legionella no sistema de fornecimento de água quente.

Presidente do município diz a O MIRANTE que situação obrigou à substituição da caldeira e canalizações e que tem havido alternativas para os duches.

Desde Julho de 2023 que os utilizadores do Palácio dos Desportos, em Torres Novas, não podem tomar duche nos balneários daquela infraestrutura desportiva devido à detecção da presença da bactéria legionella, que quando alojada nos pulmões pode provocar uma pneumonia grave e levar à morte. Questionado por O MIRANTE o presidente da Câmara de Torres Novas, Pedro Ferreira, disse que assim que se detectou a bactéria nos duches e caldeiras “imediatamente” se proibiu o acesso aos banhos nos balneários e se procurou a resolução do problema. Esta, explicou, passou pela aquisição de uma nova caldeira e instalação de nova canalização.
No entanto, apesar da substituição dos equipamentos e da realização de várias análises a que a própria lei obriga “em todas as zonas de banho”, a presença da legionella continuou a ser detectada em dois dos duches dos balneários. “Pôs-se a questão se podiam ficar esses dois isolados e se se poderia tomar banho nos outros e é esse processo que há duas semanas está a ser testado com choques térmicos a altas temperaturas”, afirmou o autarca acrescentando que na quinta-feira, 8 de Fevereiro, voltaram a ser recolhidas análises que foram enviadas à delegação de saúde. À data de fecho desta edição os duches continuavam interditados.
Segundo o presidente de câmara, não houve nenhum caso de infecção detectado, também devido à rápida intervenção e interdição ao uso daquele equipamento. A resolução do problema tem demorado, mas, assegura, da parte da autarquia não poderia estar a ser mais célere. Sobre os constrangimentos que o encerramento dos duches dos balneários tem provocado Pedro Ferreira garantiu que tem havido alternativas, desde logo proporcionando a deslocação dos atletas que ali realizam provas e actividade desportiva a escolas da cidade como a Básica e Secundária Artur Gonçalves.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1660
    17-04-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1660
    17-04-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo