Sociedade | 23-02-2024 18:00

“As mulheres continuam a ser subvalorizadas”

“As mulheres continuam a ser subvalorizadas”
TRÊS DIMENSÕES
Teresa Aranha tem 49 anos e integra o executivo da Junta de Almeirim como secretária, pelo terceiro mandato consecutivo

Teresa Aranha é coordenadora concelhia das mulheres socialistas de Almeirim e secretária distrital do PS. Também é mãe e administrativa num gabinete de advocacia. Não tolera atrasos, preza a sua independência e não gosta de quem vive alheado da causa pública.

Define-se como uma mulher batalhadora que ainda vai tirar uma segunda licenciatura e dar mais passos na política. Não tolera atrasos, preza a sua independência e chateia-a que haja quem viva alheado da causa pública.

Cresci com a minha mãe a dizer que as mulheres têm que se auto-sustentar, de se fazer valer por elas próprias sem dependerem de um homem ou mulher. Chateia-me, por isso, haver mulheres que não votam, que dizem que não gostam da política e que não percebem nada disto quando tudo o que fazemos está dependente da política. A política é a base que decide a nossa vida e as mulheres não se podem anular. Depois há as que querem pertencer, mas as mulheres continuam a ser sub-valorizadas na política e não têm as mesmas oportunidades que os homens.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1660
    17-04-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1660
    17-04-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo