Sociedade | 23-02-2024 15:00

Coreto da Lamarosa vedado por risco de colapso da cobertura

Razões de segurança levaram os serviços camarários de Torres Novas a interditar o coreto da Lamarosa, contíguo à Casa do Povo de Olaia.

O coreto da Lamarosa, confinante com a Casa do Povo de Olaia, no concelho de Torres Novas, foi vedado pelos serviços da Câmara de Torres Novas devido ao perigo de colpaso da cobertura, uma preocupação levada pelos dirigentes da colectividade ao município. O presidente da câmara, Pedro Ferreira, disse em reunião do executivo municipal, que após ter tomado conhecimento do risco existente, transmitido pela colectividade, contactou de imediato os serviços de obras que, por sua vez, estão a tratar do assunto junto da empresa que realizou a empreitada de colocação da cobertura. O autarca respondia ao vereador do PSD, Tiago Ferreira, que quis saber se após a interdição do coreto já tinha sido tomada alguma medida por parte da autarquia.
Também o vereador do Movimento P’la Nossa Terra, António Rodrigues, abordou o assunto na sua intervenção, classificando-o como “um mau exemplo que não deve ser seguido” e alertando para a necessidade de uma intervenção “antes que [o coreto] caia”. A construção da cobertura do coreto na Lamarosa, na União de Freguesias Olaia e Paço, foi uma obra proposta em 2015 no Orçamento Participativo, com uma verba de 16.840 euros. A intervenção, que foi levada a efeito, visava a manutenção “de um património existente e valioso que é importante preservar, em particular através da colocação de novo emadeiramento e aplicação de novo telhado à antiga portuguesa”, referia a proposta elaborada pelo munícipe Rui Nunes.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1659
    10-04-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1659
    10-04-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo