Sociedade | 26-02-2024 21:00

Funcionamento da divisão de Acção Social em Tomar foi assunto na reunião de câmara

Demora no recrutamento de técnicos da área social preocupa os vereadores do PSD que aproveitaram para questionar o ponto de situação em relação aos contratos em regime de recibos verdes. Município diz que situação está a ser resolvida e que continua a haver atendimento para todos que necessitem.

Os vereadores do Partido Social Democrata estão preocupados com a demora no recrutamento de técnicos na área social depois da maioria socialista no executivo da Câmara de Tomar ter assumido a delegação de competências há quase dois anos. Durante a reunião de câmara a vereadora Lurdes Fernandes (PSD) quis saber o ponto de situação em relação aos contratos dos técnicos de Acção Social que estão em regime de recibos verdes.
Filipa Fernandes, vice-presidente e responsável pela divisão da Intervenção Social e Recursos humanos, garantiu que todos os técnicos estão a trabalhar, explicando que devido à descentralização de competências recorreram aos contratos a recibos verdes temporários para duas funcionárias. O objectivo era que continuasse a haver atendimento aos munícipes. A autarca esclareceu ainda que o concurso está a decorrer e estão a ser avaliadas as provas escritas, sublinhando que o processo “demora o seu tempo”. Filipa Fernandes vinca que a situação estará resolvida em breve, no entanto, frisa que continuam a realizar atendimento social e que nenhum utente deixou de ter respostas às suas necessidades.
A vereadora Lurdes Fernandes (PSD) quis ainda saber porque é que os atendimentos da área social não voltaram a ser efectuados nas freguesias, situação que está a obrigar as pessoas com vulnerabilidade ou dificuldade a deslocarem-se à cidade. Na resposta, Filipa Fernandes negou a falta de atendimento nas freguesias explicando que as técnicas estão disponíveis mediante articulação com os presidentes de junta. A vice-presidente destacou ainda que as técnicas têm orientações para fazer o serviço porta-a-porta quando é necessário, caso não haja capacidade de deslocação ou por questões financeiras tendo sempre em consideração o sigilo.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1660
    17-04-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1660
    17-04-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo