Sociedade | 07-03-2024 17:00

Paulo Macedo: “É impossível alguém dizer que estamos a viver bem”

Paulo Macedo: “É impossível alguém dizer que estamos a viver bem”
Paulo Macedo, director do Agrupamento de Escolas Templários, em Tomar

O MIRANTE não acompanha a campanha eleitoral para as legislativas por razões que se prendem com a falta de actualização da lei eleitoral; até ao dia da reflexão só falaremos de eleições nos casos em que o Homem morder o cão. No entanto estamos ligados. Todas as nossas notícias reflectem o dia-a-dia das pessoas e das instituições da região. Este jornal vai para as bancas a três dias das eleições e é o nosso contributo para darmos voz a quem ajuda a gerir o território e já sabe que vai eleger políticos de quem nada pode esperar ao nível da coesão territorial porque o Sistema aparentemente não o permite.

Paulo Macedo, director do Agrupamento de Escolas Templários, em Tomar, afirma que polícias, médicos, enfermeiros e professores devem poder fazer greves enquanto as condições precárias se mantiverem. “As greves deixam de existir se houver condições de trabalho, remuneratórias, se houver respeito e se os profissionais dos sectores de actividade tiveram uma carreira aliciante”, vinca. Para Paulo Macedo, que também é professor e ex-autarca eleito pela CDU na Assembleia Municipal de Tomar, é uma crueldade existir professores a dar aulas a 300 quilómetros de distância das suas famílias. “É uma crueldade para qualquer trabalhador, independentemente de ser professor ou não. Estamos a atravessar um problema de habitação, de falta de casas com rendas acessíveis. Um docente quando vai dar aulas a 300 quilómetros de distância está a pôr em causa tudo”, lamenta.
Paulo Macedo não tem dúvidas de que vivemos numa crise social há vários anos. “Há pessoas que continuam a receber vencimentos muito baixos, o salário mínimo continua demasiado reduzido para as necessidades, o que obriga muitos cidadãos a acumular trabalhos. Quase todas as semanas aumenta o combustível, luz, água e gás, as prestações das casas também aumentaram bastante. É impossível alguém dizer que estamos a viver bem”, salienta.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1660
    17-04-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1660
    17-04-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo