Sociedade | 11-03-2024 12:00

Estruturas da saúde em rota de colisão com saída de médico em Vialonga

Centenas de utentes da Unidade de Saúde Familiar (USF) Villa Longa, de Vialonga, que eram seguidos pelo clínico Medina do Rosário, podem ficar sem médico nos próximos dias.

Centenas de utentes da Unidade de Saúde Familiar (USF) Villa Longa, de Vialonga, que eram seguidos pelo clínico Medina do Rosário, podem ficar sem médico nos próximos dias e ter de recorrer à Unidade de Cuidados de Saúde Personalizados (UCSP) da Póvoa de Santa Iria para ser atendidos. Isto porque, à data de fecho desta edição de O MIRANTE, Medina do Rosário deixou de integrar a equipa de profissionais daquela USF e, segundo a USF, ainda não estava aprovada a vinda de uma médica para o substituir. Em comunicado a coordenadora da USF de Vialonga, Ana Isabel Correia, informou que essa unidade está a tentar encontrar uma solução para dar resposta à lista de utentes de Medina do Rosário e avisou que muitos poderiam em breve ter de recorrer ao Centro de Saúde da Póvoa de Santa Iria. A mesma responsável explica que já indicou uma médica para substituir Medina do Rosário mas esse nome ainda não terá sido ainda aprovado.
A administração da Unidade Local de Saúde Estuário do Tejo, que tutela os centros de saúde naquele território, diz ter visto “com absoluta surpresa” o comunicado emitido pela coordenadora da USF, “já que o mesmo não é fiel à verdade dos factos e extravasa as suas competências enquanto funcionária desta ULS”. É um assunto que O MIRANTE irá actualizar na sua edição online e desenvolver na sua próxima edição impressa.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1659
    10-04-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1659
    10-04-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo