Sociedade | 11-03-2024 17:12

Hábitos de leitura estão a perder-se entre os mais jovens

Hábitos de leitura estão a perder-se entre os mais jovens
Helena Sacadura Cabral com o vereador da Cultura da Câmara de Abrantes, Luís Dias

Helena Sacadura Cabral esteve na Biblioteca Municipal António Botto, em Abrantes, para apresentar o seu último livro “Pensar Olhar Viver”. Cerca de uma centena de pessoas quis ouvir a escritora e economista que falou da sua vida e partilhou algumas histórias com o público. O MIRANTE falou com algumas pessoas que admiram a escritora e lamentam que os mais novos leiam cada vez menos.

Meia hora antes da apresentação do seu livro Helena Sacadura Cabral já está sentada junto à máquina do café da Biblioteca Municipal António Botto em Abrantes. A sua voz e sorriso altos não passam despercebidos. As primeiras pessoas a chegar ouvem-na atentamente. No primeiro andar, onde decorreu a apresentação do livro “Pensar Olhar Viver”, já há pessoas à espera da escritora. Sandra Pita, de 44 anos levou a sua filha, de seis anos, para ouvir Helena Sacadura Cabral. Tem três filhos e apenas o mais velho, de 11 anos, tem mais dificuldade em incutir-lhe o gosto pela leitura mas não desiste e são todos frequentadores da biblioteca municipal.

A seu lado está Adília Silva, de 42 anos, também enfermeira. No colo tem um exemplar do livro que vai ser autografado pela autora no final da sessão. Ambas concordam actualmente é muito difícil colocar os mais novos a lerem. As novas tecnologias, e sobretudo a internet, vieram tirar lugar aos livros e vai ser difícil inverter este ciclo. Tanto Sandra Pita como Adília Silva são admiradoras de Helena Sacadura Cabral e por isso não quiseram perder a oportunidade de a conhecerem.

Na primeira fila estão as professoras aposentadas Helena Bicho e Maria Luís, de 74 e 70 anos, respectivamente. Helena Bicho confessa que admira o sorriso e a maneira como Helena Sacadura Cabral encara a vida. Maria Luís considera que qualquer pessoa que esteja a passar por um momento menos bom se falar com ela revive. As antigas professoras admitem que, há muitos anos, se estão a perder hábitos de leitura entre os mais jovens.

“Vai ser muito complicado colocar os jovens a ler mas hoje em dia. Com a internet e o youtube é mais difícil fazer com os mais novos se interessem pela leitura, embora seja fundamental para a construção do pensamento e da memória dos mais jovens. Sem a leitura não é possível, por exemplo, alguém um dia governar o país. Devemos ler para adquirirmos espírito crítico e acima de tudo conhecimento”, disse Helena Bicho, enquanto Maria Luís garante não haver nada como folhear e cheirar o papel dos livros.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1659
    10-04-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1659
    10-04-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo