Sociedade | 19-03-2024 21:00

Conclusão da obra do Páteo do Valverde em Azambuja volta a derrapar no tempo

Empreitada de requalificação do restaurante Páteo do Valverde, concessionado pelo município de Azambuja a uma empresa privada, volta a sofrer prolongamento do prazo de conclusão. Caso não se cumpra, desta vez, não haverá novas prorrogações.

As obras no restaurante Páteo do Valverde, em Azambuja, à responsabilidade da empresa privada concessionária do espaço que é municipal, sofreram uma nova derrapagem no prazo de conclusão, só devendo ficar prontas em Novembro deste ano. A proposta para a nova prorrogação do prazo foi votada e aprovada na última Assembleia Municipal de Azambuja, com 22 votos favoráveis do PS, PDS, CDU e Chega, quatro abstenções do PS (1) e PSD (3) e um voto contra do Bloco de Esquerda (BE).
Para o representante do BE, Firmino Amendoeira, “as sucessivas prorrogações” do prazo de conclusão da empreitada “já deviam ter tido um ponto final”, até porque, vincou, o município continua sem garantias de que será desta vez que as obras vão ter seguimento e conclusão. Por sua vez, o presidente do município, Silvino Lúcio (PS), garantiu que estes 270 dias de prolongamento do prazo para o final da obra serão os últimos a ser atribuídos. “É a última prorrogação do prazo que fazemos, por nove meses, e espero que se concretize para bem daquele equipamento que faz falta à freguesia de Azambuja e ao concelho. Queremos que seja um equipamento de referência como mostra dos nosso produtos gastronómicos e vitivinícolas”, disse o socialista.
A prorrogação, já anteriormente aprovada por unanimidade na reunião do executivo municipal de 15 de Fevereiro, implica a modificação em consonância, o prazo previsto do contrato de concessão e do prazo de vigência do contrato por igual período, mantendo-se a obrigação de pagamento de rendas por parte da concessionária. Nessa sessão o PSD, através do vereador Rui Corça, alertou que seria a última vez que votaria favoravelmente um prolongamento de prazo para a conclusão daquela empreitada. “Face ao histórico e ao tempo não tem justificação. É a última vez. Não concretizando o projecto neste prazo acho que temos que reverter a concessão”, disse o vereador que teve a concordância do presidente do município.
A exploração do restaurante Páteo do Valverde, situado na entrada sul da vila de Azambuja e encerrado há vários anos, foi concessionada, há quase dois anos, através de concurso público à empresa Prime Alecrim – Events & Food Experience Unipessoal, Lda. A obra tem enfrentado várias prorrogações de prazos para a sua conclusão.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1660
    17-04-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1660
    17-04-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo